Deus condena os homossexuais?

Primeiramente, não devemos esquecer que não existe um só Deus, cada religião nomeia o seu, cada pessoa é livre para acreditar no SEU. Cada um tem direito de conduzir a vida a sua maneira. A felicidade não está no que os outros acreditam e sim no que acreditamos. Desde que não se faça mal a outra pessoa, acredito que não haja motivo para tanto alarde. Assim eu vejo com olhos sem preconceito a prostituição, a diversidade sexual, relacionamentos abertos (alguns poligâmicos poderiam ser chamados). O que eu não julgo certo para mim não quer dizer que não seja “o certo” para o outro. O outro deve decidir, desde que respeite a si mesmo (ao que sente, ao que não controlamos) e ao outro (a pessoa envolvida) e seja feliz, não estamos neste plano para sofrer.

 

Falo disso hoje porque um amigo me ligou desesperado para falar que o seu namoradinho está indo a uma “psicóloga cristã”, e esta, entre várias pregações espevitadas diz que Deus não aceita, que homossexualidade tem cura, que amor puro é o amor entre homem e mulher e cita várias passagens da bíblia. Por isso resolvi esta semana trazer alguns itens que as pessoas deveriam saber sobre homossexualidade e a bíblia. Adianto que estou acionando o conselho regional de psicologia e entidades de proteção à infância para verificarem o trabalho desta “profissional” que prega o medo ao Deus-cristão como metodologia de trabalho. Atenção: psicóloga que prometer tratar ou curar homossexuais, ou fazer um homossexual se sentir inferior, deve ser denunciada e perder o seu registro. O conselho de psicologia proíbe estas práticas. Bem como falsos psicólogos devem ser presos. Não há nada de errado com pessoas que sentem atração por pessoas do mesmo sexo, e sim com os preconceituosos.

 

Pois bem, primeiro devemos lembrar que a bíblia é um conjunto de livros vindos, alguns contos, da Mesopotâmia. Que tanto em Roma quanto na Grécia nos primeiros séculos da era cristã, eles não eram católicos e sim pagãos e tinham suas culturas. Isso quase todo mundo sabe. Eles praticavam a homossexualidade de diversas formas: alguns rituais continham o homo-erotismo, e na Grécia, poetas e filósofos tinham como aprendizes jovens que inclusive eram iniciados sexualmente. O lema era: “mulheres para procriação, homens para o prazer”. Muito diferente de nós. A bíblia combatia sobre tudo a cultura pagã e não a homossexualidade. Tanto que as cartas que mais pegam pesado no tema foram as enviadas para: Coríntios e Romanos.

 

Fora isso, o principal é que Jesus Cristo jamais falou uma palavra contra os homossexuais. Temos citações pesadas contra os homossexuais em Leuvíticos, mas no mesmo texto aparecem vários exageros como escravizar vizinhos, assassinar pecadores, vender os filhos... tudo escrito pelo homem, não tenha dúvida. Na idade média a bíblia foi diversas vezes alterada, para incluir os interesses da Igreja, é fato. E hoje ela possui muitos erros de tradução, como no caso de Sodoma e Gomorra, que, segundo historiadores, jamais foi castigada por abrigar homossexuais (pagãos) e sim pela falta de hospitalidade com os cristãos.

 

Um dos casos de amor relatados na bíblia é de Davi e Jônatas... muito interessante leia Samuel 18:1-4 e tire suas conclusões. Davi aliás, que foi inspiração de Michelângelo, em uma das obras mais belas na arte da escultura.

 

O intuito de colocar este tema é que as pessoas parem de ter tanto ódio e olhem para dentro de si. Não podemos justificar assassinatos, exclusão, corrupção de uma parte da juventude (que ao invés de estar se escondendo poderia estar preocupado com o futuro), o simples fatos de sermos diferentes, com um livro que só vale para acusar. Jesus ama a todos, sem distinção. O exemplo de Cristo é bem maior que isso. A bíblia dá imaginação para quem quer se sentir melhor com o que lê, sempre, por isso é um grande livro, deve ser lido, porém guarde para si o que o SEU DEUS te falou. “Se dois homens dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará?” (ECLESIASTES 4 – 11.)

Categoria: 




Conteúdo relacionado