Saindo do armário

Sair do armário, é um termo utilizado para expressar quando os gays se assumem, vem de um termo retirado do inglês (out of the closet), que quer dizer, basicamente, contar às pessoas que você é gay, ou melhor, assumir a sua sexualidade para as pessoas ao seu redor. Acredita-se que o termo “armário” veio porquê tal local é escuro, simboliza o medo infantil, pouco ar, local onde os adolescentes escondem seus segredos, ou seja, reflete o sentimento inicial do jovem homossexual em relação a sua sexualidade, na maioria dos casos. 

 

Cada dia mais cedo os gays estão saindo do armário, cada dia mais cedo, os jovens estão fazendo sexo. Esta semana foi divulgada uma pesquisa que aponta a iniciação dos homossexuais em Curitiba em torno dos 14,2 anos de idade. Impressionante. Muitos adolescentes contam com naturalidade a sua orientação sexual aos pais, o que mais chama a atenção é o número de famílias que aceitam naturalmente, prova contundente da diminuição do preconceito. Neste último fim de semana tive o prazer de participar de um encontro de gays jovens em um parque de Curitiba. Todos jovens, maioria proveniente da região metropolitana, divertiam-se no gramado, trocavam experiências e confissões. Surpreendeu-me que a maioria já havia contado aos pais, saído do armário, e de forma bem tranqüila.

 

Como sair do armário? Bem, sair do armário exige diversas etapas, com os amigos, com a família, com os pais, no trabalho, na escola... cada etapa é um grande desafio a ser vencido. A importância de sair do armário se resume ao suprimento da necessidade de precisar mentir, esconder-se ou apavorar-se ao encontrar um conhecido ou alguém que possa “revelar” o segredo. Para muitas pessoa não significa nada, mas para a maioria dos gays precisar esconder-se traz muito estresse e acaba por atingir a produtividade em atividades como estudos e trabalho.

 

Uma boa dica para sair do armário é mapear quem estaria apto a levar numa boa a nova informação, e depois contar. Por exemplo, aquele amigo que já tem amigos gays, com certeza levaria numa boa ter mais um amigo gay. Os pais devem ser bem trabalhados, uma vez que eles possuem projeções aos filhos e contar que eles têm um filho gay é algo mais traumático pois provavelmente irá atingir valores e sonhos.

 

Para entender o que acontece, surgiu na internet um site bem interessante: www.armariox.com.br, nele são encontradas confissões de meninos e meninas homossexuais que relatam este momento importante. Possui um guia de perguntas e   respostas sobre sexualidade e possui uma comunidade que discute o assunto.

Categoria: 




Conteúdo relacionado