Manual básico de como fisgar alguém

Depois de anos de namoro, o indivíduo novamente solteiro perde a noção de como conquistar uma pessoa. Fica ainda mais esquisito quando essa pessoa passa para a freqüentar meios antes desconhecidos como o ambiente da internet ou baladas. A pedidos, elaboramos um “manual básico de como fisgar alguém na boate”. Parece fútil mas é quase um trabalho social de readaptação para solteiros encalhados.

 

Erros “fatais”

Não contar mentiras, não enrole o moleton ou jeans na cintura, celular na cintura e pochete estão extintos. Não ostente, não beba demais, cuidado ao rir muito e ao se vestir de forma inapropriada. Tudo isso pode afugentar futuros pretendentes. Não force uma intimidade não existente, não peça o número de telefone, não fale em ex-namorados ou relacionamentos anteriores. E o principal, não se mostre desesperado em achar alguém, em geral, as pessoas preferem “caçar a serem caçadas”.

 

Na balada

Uma boa técnica de “caça” é escolher três possíveis “vítimas”. Mas não vá atacando, muito menos vá ao mais vulnerável. Comece a “lista” assim: 1 – para casar, 2 – para virar amigo, 3 – para terminar a noite. Escolher apenas três ajuda a manter o controle de qualidade que com o tempo vai ficando sem critérios bem definidos (é o desespero). Se não deu certo com nenhum deles, vá para outra festa ou vá dormir. Em hipótese alguma fique com mais de uma pessoa no mesmo local (a não ser que seja um ménage - brincadeira).

 

#3

Se aproxime do número 3, converse um pouco, uns dois minutos, descubra o nome, tente uma abordagem natural como perguntar se tal drink é legal, como é o nome do DJ, mas não crie intimidade. Este é o fácil da lista, é o último a quem você vai recorrer. Deixe a dúvida de que você não estava dando em cima dele, mas jogue charme e simpatia em abundância, conquiste-o, depois, saia de perto e parta para o #2.

 

#2

Este vai realmente ser o seu amigo. Pergunte de algum amigo dele, faça um amigo seu apresentar discretamente. Fale sobre o que ele faz, amigos em comum, festas, interesses, sempre de maneira discreta e sem demonstrar que está a fim. Com ele você fala de ex, descubra se ele está a fim de curtir ou namorar, podem trocar e-mail (nada pessoal), pague uma bebida, depois, fale que vai dar uma volta e circule.

 

#1

Ele é o seu sonho. A sorte grande pode brilhar se você fizer tudo direitinho. Ele você não ataca, você flerta com os olhos, sorri, gasta um bom tempo. Mas não muito, pois ele é o top de linha e a concorrência é apelativa. Você se aproxima durante a dança, segue os olhares e vê se a maré está boa. Se ele mostrar interesse, se apresente, mas nada de cair nos pés dele. Mostre segurança, use o #2 e o #3 como ponto de apoio, não os perca de vista, dê oi de longe. Não fale muito, se puder vá entrando no espaço aos poucos e sinta a reação. Não pergunte nada, não demonstre impaciência. Você pode arriscar e tentar algo mais direto ou simplesmente voltar para o #2.

 

 

Momentos finais

Faça o caminho de volta, pergunte ao #2 como foi a noite, fale do #1 e diga que não está certo se vale a pena. Jogue um galanteio para o número #2 do tipo, “ah, quem eu quero acho que não me quer”, faça aquela cara de cachorrinho carente... se não colar, corra para o número #3. Onde tudo começou, o caminho deve estar mais fácil. Chame-o para beber algo, ou dance ao seu lado e ofereça bebida. Fale o nome dele e pergunte se tem outra festa para ir... mostre que está curtindo apenas e o puxe para dançar, seja sexy sem ser vulgar, pode arriscar uma mão na cintura e um cochicho no ouvido. Cuidado com o que vai falar...

 

Pontos Críticos

O método não é infalível. Não se deixe abater pelos foras e siga os seus instintos (o sexto sentido que todo gay tem). Não fique sempre com alguém quando sair, a cidade é pequena, você sabe. Tente ir com amigos e desencanar. Quanto você menos esperar, vai perceber que alguém se interessou por você. Pode ser algum outro leitor desta coluna. Aliás, ótimo assunto para puxar um papo... sem veneno, please.




Conteúdo relacionado