Pesquisa indica diminuição da homofobia no Brasil. Será?


Neste último domingo, 27, o Fantástico exibiu uma matéria na qual revela que o preconceito contra homossexuais diminuiu no Brasil. A primeira pesquisa nacional sobre cidadania e sexualidade foi encomendada pelo Grupo Arco-Íris para o Instituto Brasileiro de Pesquisa Social. A primeira pergunta revelou que mais de 80% das pessoas acham que a convivência com um homossexual na escola ou no trabalho não traria complicações. Outra afirma que o preconceito de dentro da família não é tão grande como se imaginava. Em relação à violência contra homossexuais, 54% acham que deveria ser considerado crime assim como o racismo.

 Mesmo uma pesquisa revelando dados tão satisfatórios assim, por que será que não vejo todo esse resultado no dia a dia? Por exemplo, na escola muitos gays reclamam de sentirem um clima ruim entre um grupo de garotos heteros. Vivi isso durante anos, infelizmente. É a realidade, chata, mas real.

 Em relação à família, o que será que quer dizer menos preconceito? Se for, em relação à tolerância de um membro gay entre os parentes não tenho o que contestar, mas, e a pressão que muitos sofrem? Afinal, depois que se assume gay, nem todas as famílias sabem lidar com isso. E algumas ainda pressionam os filhos para disfarçar, e isso também é uma forma de preconceito, concordam?

 Deixando tudo isso de lado, e olhando por um lado mais positivo. Eu, como aluno de publicidade, acredito que só o fato de o Fantástico levar ao ar uma matéria desse tipo foi uma boa ajuda. Quero dizer, a parcela da população que mais tem preconceito contra homossexuais é a com menos instrução. E, não por acaso, também é a mais influenciável pela mídia. E cá entre nós, esse programa da rede Globo é muito influente.

 Ah, e logo após essa reportagem passou outra tratando sobre depilação masculina. Achei bem interessante, mas é assunto que vou tratar no próximo artigo. Por hora, é isso galera.

Divirtam-se
E se cuidem!
Beijão




Conteúdo relacionado