Pop gay é transmitido ao vivo

Quase 30 mil pessoas foram acompanhar a 14ª. Edição do concurso Pop Gay, realizado no dia 19, no Centro de Florianópolis. A chuva parou no fim da tarde e recomeçou após o término do concurso que elegeu a Beauty Queen e a Drag Queen entre as mais de 30 candidatas. Todo o concurso foi tranmistido ao vivo pelo SBT para todo o estado de Santa Catarina. A mídia gay local e nacional também marcaram presença.

Selma Light, drag estrela local e hostess do Mix Café, começou o espetáculo que em seguida teve apresentação de breake e go-go boys. Depois, foi dado início aos desfiles, já com a apresentação da drag Silvetty Montilla, que apareceu com cabelos longos e lisos. Montilla usou e abusou da interação com o público. Teve até batismo de uma nova drag e beijo na boca de um participante lindíssimo. Nem o prefeito da cidade, Dario Berger, presente ao evento, escapou das piadas da apresentadora oficial da Parada Gay de São Paulo.

Por falar em parada, foi aproveitado o evento para convidar a todos para a Segunda Parada da Diversidade de Floripa, marcada para o dia 09 de setembro. Em 2006, a parada foi um grande sucesso, com mais de 30 mil pessoas.

Após as apresentações das concorrentes, Lemoine, a cover oficial da Madonna no Brasil, fez um show de três músicas, antes que fossem anunciados os vencedores. A sincronia da artista e de seu corpo de balé impressionava. Ao fundo, o vídeo da verdadeira Madonna comprovava que o grupo havia ensaiado perfeitamente e que considerou todos os detalhes do show da diva.

Por fim, a gaúcha Maria Eduarda levou a faixa de campeã e o prêmio de R$ 2 mil na categoria Beauty Queen, com a fantasia Deusa do Mar. Priscilla Callegari, de Itajaí, venceu a categoria Drag Queen com a fantasia O Segredo da Libélula, que tinha mais de 4 metros de altura e era dourada e esvoaçante. O júri era formado por gays e simpatizantes ilustres da cidade, entre eles, a primeira dama Rose Berger.

Categoria: 




Conteúdo relacionado