A revolta das cores

Se o amor tivesse uma cor, seria vermelho. O laranja expressaria a amizade. O amarelo refletiria o brilho das riquezas e o verde seria a cor da natureza. O azul, como o céu, resumiria a felicidade.

Um dia, porém, o vermelho quis ser a dor, o laranja a fome, o amarelo escolheu a fraqueza e o verde queria ser a cor da Terra. Logo em seguida, o azul quis ser a paz. E todos se perguntavam: será que o branco se sentiria ofendido? Ele não se ofendeu. Tomou o lugar do azul e o céu ficou branco.

As cores, especialmente as fluorescentes, clamavam para si a nobreza e discriminavam o preto. Eu sou a mistura de todos vocês - alegou em sua defesa. O branco disse ser o puro, disse que os anjos eram brancos e assim também era Deus. Era um bom argumento, que ajudou o dourado a se sentir especial. Então, as cores puras passaram a se achar mais verdadeiras, pois Deus as criou assim. O azul avisou que era uma disputa inútil pois ele era a cor predileta de quase todos.

E, em um momento de revolta, o amarelo disse que fugiria e que levaria consigo todos os tons que ajudou a criar. Seria o fim de muitas cores. O roxo, de raiva, buscou se separar de todas as outras e se isolar em um espaço somente seu. Tudo ficou tão roxo. Roxo demais, pois o divertido estava exatamente no contraste que, juntas, elas criavam. O roxo se sentiu triste, pela primeira vez.

E as outras cores disseram que branco e o preto não eram cores pois não serviam senão para escurecer ou clarear o tom delas. As cores quentes decidiram então não mais se aproximar das cores frias e travaram uma guerra colorida de empurrar cada uma para o seu lugar.

A luz, que estava quieta no seu lugar todo esse tempo, resolveu  manifestar-se. Avisou que, se não parassem a briga, não mais emitiria seus raios e que nenhuma cor sobreviveria, pois as cores não passavam de reflexos das ondas de seus raios. Como a discussão não teve fim, a luz se foi e com ela toda a luminosidade. O breu tomou conta do mundo das cores e elas, desesperadas, começaram a se misturar. Sem avisar, a luz voltou com o mais belo e forte de seus brilhos e um grande arco-íris foi criado no ar. As cores, todas elas, voavam e observavam, lá de cima, que a verdadeira beleza não está nas cores, mas na forma com que elas expressam a liberdade de se combinarem e na simplicidade de serem, apenas, cores.

Categoria: 




Comentários

Muito bom mesmo, mas não é novidade, vc sempre aparece com umas coisas como essas, hehe... Parabéns... =D

A lição que tiramos do seu texto colorido, maravilhoso, devemos aplicá-la em nosso cotidiano, em nossa vida, para que ela se tornemelhor mais cheia de luz e cor. Bjos meu amigo - filho. Parabéns por mais esta inspiração.

Absolutamente GREAT! se tiver este texto em Ingles, manda pra mim! cool. parabens pela qualidade do seu trabalho, sucesso! DF

muito legal, valeu ter entrado nesse site, conseguiu me ajudar em algo que estava na indecisão, sabe como é? achei super interessante, criatividade demais.Aliás, no nosso dia a dia se resume em mais ou menos nisso, como: eu sou mais do que voce e etc...

Muito bom mesmo, mas não é novidade, vc sempre aparece com umas coisas como essas, hehe... Parabéns... =D

A lição que tiramos do seu texto colorido, maravilhoso, devemos aplicá-la em nosso cotidiano, em nossa vida, para que ela se tornemelhor mais cheia de luz e cor. Bjos meu amigo - filho. Parabéns por mais esta inspiração.

Absolutamente GREAT! se tiver este texto em Ingles, manda pra mim! cool. parabens pela qualidade do seu trabalho, sucesso! DF

muito legal, valeu ter entrado nesse site, conseguiu me ajudar em algo que estava na indecisão, sabe como é? achei super interessante, criatividade demais.Aliás, no nosso dia a dia se resume em mais ou menos nisso, como: eu sou mais do que voce e etc...

Conteúdo relacionado