Eleições 2008 devem trazer mais candidatos gays

2008 será ano de eleições municipais e logo propagandas eleitorais e propostas e mais propostas serão mostradas em todos os cantos. Talvez seja hora da comunidade GLBTS estar mais atenta aos candidatos que trazem em suas pautas assuntos que sejam de nosso interesse, ou mesmo de membros desta comunidade saírem à frente na luta pelo espaço do poder público.

São nossas lutas, diretrizes e qualidade de vida que estarão em jogo. Nas últimas eleições, candidatos homossexuais até surgiram, porém de forma muito tímida e sem grande apoio do movimento. Quantos de nós atualmente ocupamos a bancada das câmaras federais e estaduais? O tempo é de arregaçar as mangas e cair na luta, mesmo que não sejam integrantes deste círculo, mas pessoas que estejam realmente comprometidas em defender nossos direitos.

É preciso projetos de lei que visem à melhoria da qualidade de vida de gays, lésbicas e transgêneros. Leis anti-discriminatórias que funcionem na prática, na busca por uma auto-estima e pela vigilância dos direitos humanos. Quebrar a resistência seja, talvez, o primeiro passo a ser dado dentro dos partidos mais conservadores. Isso sem falar na discussão da concretização da união civil estável entre pessoas do mesmo sexo. O que se espera é um país que seja menos ativista e mais concreto e de direito de igualdade para todos.

O governo federal deu um passo a frente ao assinar o decreto de uma convocação para a I Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais, caso inédito no mundo. As bases políticas parecem estar mudando e a luta contra a homofobia se mostra cada vez mais forte. É preciso mais, é preciso mostrar força nas pesquisas e eleger bons representantes. Fique atento aos candidatos gays da sua região e tente ajudar na campanha. Quem já for filiado a um partido político há mais de 12 meses pode se candidatar até maio deste ano.

Categoria: 




Conteúdo relacionado