Meu nome é Clô

Esta semana o Brasil perdeu um de seus ícones da polêmica, Clodovil Hernandes (1937-2009). Consagrado como estilista nas décadas de 60 e 70, Clodovil nasceu em São Paulo e foi adotado por um casal de imigrantes espanhóis. Além de trabalhar no ramo da moda, também figurou na televisou por mais de 40 anos. Em sua breve carreira política foi o terceiro Deputado Federal eleito com mais votos no país. Além de ser homossexual assumido, nunca lutou ou apoiou causas em prol dos gays. Por sua memória e suas polêmicas, confira a seguir algumas de suas frases mais marcantes.

"Adoro esse clima na política, porque um mete o pau no outro... E eu que não sou bobo nem nada, viro de costas".
Clodovil comentado o que o aguarda em Brasília
 
"Fala-se muito em decoro parlamentar. Eu não sei o que é decoro com um barulho desses enquanto a gente fala. Aqui parece um mercado. Isso aqui representa um país. Nem na televisão, que é popular, se faz isso”.
Em seu primeiro discurso na Câmara dos Deputados (06/02/2007)

"Já sei que vou ser assediado o tempo inteiro em Brasília, porque as pessoas pensam que eu sou um idiota, que vou lá fazer frescura na Câmara. Não. Viver é um ato político."
Em reunião de deputados eleitos e empresários na Fiesp (06/11/2006)

"Não tenho medo de ninguém. Sou feito cachorrinho. Passa a mão nas minhas costas que eu já abano o rabo”.
Em visita ao Congresso (10/10/2006)

"Se o Collor tinha aquilo roxo, o meu é cor-de-rosa choque!"
Em entrevista exclusiva ao G1 após ser eleito (03/10/2006)

"O primeiro projeto que tenho em mente é liberar o rodoanel"
Projetos para seu mandato como Deputado Federal

"Tirei da frente e coloquei atrás”.
Estilista, confirmando que tirou gordura da cintura para colocar nas nádegas.

“A senhora quer fama? Faz como eu: trabalha, insiste que a senhora consegue”.
Irritado com a vereadora Claudete.

"Não suporto a Hebe. É uma mentira, um blefe, não sabe nada. Morta ela já está, só esqueceu de deitar”.
Ao ministrar palestra na Unimonte, em Santos - SP, maio de 2006.

"Da fruta que eu gosto, o Leonardo di Caprio chupa até o caroço. Falo isso porque boi preto conhece boi preto”.
Em entrevista a Amaury Jr., fevereiro de 2006.

"É ridículo o casamento de homem com homem, por amor e com véu e grinalda. Eu não apóio”.
Estilista e candidato a deputado federal pelo PTC.

"Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”.
No Programa Amaury Jr., setembro de 2005

“Pergunta: Direita ou esquerda?
Resposta: Erecto!”




Comentar

Conteúdo relacionado