Viajando com o animal de estimação nas férias

Estão chegando as férias e para aqueles que não desgrudam de seu pet há a opção de levá-lo junto na viagem, para isso, terá que passar por alguns procedimentos burocráticos, seja viagem de avião, trem, navio e ônibus. Em alguns casos será preciso pagar uma taxa extra.

Para viagens internacionais, os animais precisam do Certificado Zoosanitário Internacional(CZI) que pode ser obtido de graça, no Departamento de Sanidade Animal do Ministério da Agricultura. Para tanto, o dono precisa providenciar o Certificado Sanitário, que vale por três dias. Na sequência, vá até o consulado do país que você irá visitar para saber se o bicho de estimação necessita de visto. O CZI tem validade de oito dias, caso o retorno da viagem seja feito depois desse período, terá que retirar outro.

Se a viagem for dentro do Brasil, é necessário o Certificado Sanitário, nele está descrito a raça, o nome, origem do animal (com pedigree, caso haja), nome do proprietário e carteira de vacinação completa emitida por um médico veterinário do seu estado de origem. Algumas empresas aéreas deixam que animais de pequeno porte viagem sob a poltrona do avião, mas é preciso entrar em contato para esclarecer a dúvida. A exigência é que o bicho de estimação tenha até 5kg. Os outros animais acima deste peso (5kg) viajam no compartimento de bagagem, acondicionamos em caixas especiais para que eles possam ficar em pé e se mover. O animal pode viajar na cabine em casos especiais, como os acompanhantes de deficientes visuais e não pagam taxa extra.

Os valores para animais viajarem por via aérea variam de US$50 a U$ 270 e cada empresa tem um limite de animais que pode levar por vôo que variam de 1 até 10 animais. Então, seja por transporte aéreo, marítimo ou terrestre, a companhia deve ser avisada com antecedência, para não ter surpresas na hora do embarque. Lembrar também de verificar se a sua acomodação aceita animais ou tem local próprio para deixá-los.

Categoria: 




Comentar

Conteúdo relacionado