Líder gay assumido da banda Judas Priest reconhece carinho dos fãs gays

Com 40 anos de sucesso e mais de 30 álbuns lançados, a banda britânica de heavy metal Judas Priest faz sucesso com o lendário vocalista gay assumido Rob Halford. Em entrevista na semana passada ao jornal gay Dallas Voice, do Texas, EUA, ele comentou sobre os fãs gays e sua saída do armário. “É muito confortável pois significa um peso a menos nos meus ombros. Há muita homofobia no metal, mas vou retirando lascas desse muro, pouco a pouco”, falou o artista sobre a sua saída do armário há 10 anos.

Halford ainda elogiou o cantor Adam Lambert e agradeceu a Deus por ele existir, pois, segundo ele, a comunidade e o meio artístico precisam de pessoas como Lambert. Sobre seus fãs gays, ele afirmou: "Eu tenho fãs gays de metal em todo o mundo. Algumas vezes eles são tão óbvios mas sempre é uma surpresa fantástica". Ele afirmou ainda que algumas canções do grupo podem ser adequadas aos gays como “Light of the World”. O vocalista afirmou ainda que tem os seus momentos de diva, em que não quer interagir com as outras pessoas.

A banda influenciou abertamente toda a nova geração de metal e a cultura leather (couro). Na década de 90, a acusação de que uma de suas músicas havia causado o suicídio de dois jovens por overdose e levou o Judas Priest aos tribunais. Eles já se apresentaram no Brasil, durante a segunda edição do Rock in Rio e entre 1992 e 2005 Halford saiu da banda e levou uma carreira solo. Mas retornou e hoje é adorado como um deus por seus fãs.

Categoria: 




Comentários

Comentar

Conteúdo relacionado