De mãe para mãe

Todos os dias mães descobrem a homossexualidade de seus filhos e na maioria das vezes essa descoberta é dramática e traumática pois cada pessoa tem uma reação e um tempo de aceitação. Muitas mães não percebem que seus filhos já são diferentes desde pequenos, outras percebem e fingem que não sabem. Isso é muito triste. Mesmo com fortes indícios de homossexualidade de suas crianças, elas ficam "cegas" e não querem ver e muito menos dão chance aos filhos de se abrirem com elas. As mães inventam desculpas pra elas mesmas, arrumam namorados(as) para os filhos e a maioria nem toca no assunto.

Mas, um dia, é preciso enfrentar a realidade. A verdade de que seu filho(a) querido(a) não é como ela gostaria que fosse, que tudo que ela pensava de mal e ouvia falar sobre os homossexuais (que são safados, promíscuos, que tem falta de caráter, que tem doenças, etc...) e a vergonha de que iriam falar do filho querido, agora vem à tona. Então elas se apavoram, ficam com medo, com culpas, com vergonha de ter que enfrentar a família e a sociedade, enfim, medo do mundo que não poupará seu filho. E ficam muito mal, ficam de luto. Muitas mães se dizem modernas mas não aceitam que o fato aconteça nas suas casas.

Cada uma, de sua maneira e em seu tempo, encontra forças e vai procurando entender, aceitar o fato, por AMOR ao seu filho(a). A mãe se remodela, muda para aceitar em sua concepção esse novo filho, que logo se mostra o mesmo de antes: carinhoso, amoroso, companheiro: o filho de sempre. É essa hora, vendo um olhar de amor e aceitação de sua mãe, que fará toda a diferença na vida do filho. O filho ficará aliviado, pois o que importará é a mãe saber e aceitá-lo. Ela, a pessoa mais importante em sua vida.

E nós mães que já passamos ou que vão passar por isso tudo, devemos saber que eles serão sempre os mesmos, que a vida os escolheu para serem homossexuais, já nasceram assim, não tiveram escolha, opção. E se Deus permitiu que nascessem, que "homem" poderá julgá-los?

 




Comentários

De fato ser "Gay" não é uma questão de escolha, se fosse uma questão de escolha, acredito que muitos assim como eu não optariam pelo escolha mais "difícil" onde diariamente é preciso quebrar vários tabus dentro e fora de casa. O que nos motiva a encarar e aceitar os nossos desejos é a certeza de que nascemos assim.

raquel gomes estou esperando sua resposta para poder me desabafar, achei voce muito corajosa.me responda pelo imail para poder te contar o que se passa.obrigado. sem mais janete.

Comentar

Conteúdo relacionado