Mais uma virada

Passam os anos e alguns de nossos planos ficam apenas na imaginação ou no papel. Vamos deixando passar o tempo, acreditando que temos todo o tempo do mundo, sem imaginar que tudo pode acabar a qualquer momento. Deixamos de fazer coisas simples como viver em harmonia com as pessoas, olhar com carinho e cuidar da natureza, ver os outros como nossos semelhantes para depois.

Deixamos de dizer às pessoas, sem constrangimento, que nós as amamos e precisamos delas, que nos orgulhamos e queremos compartilhar nossa passagem com elas. Deixamos de reciclar, de coletar o lixo direito ou de nos engajar em algo, sempre para depois. Deixamos de fazer as pazes, pedir perdão, ou mesmo de ir atrás de nossos sonhos por algum medo ou receio de falhar.

Devemos ter o propósito de resolver as pendências, estipular um período para isso e, ao resolvermos, nos sentiremos aliviados, nos livrando de um fardo. Abrindo espaço para que novos propósitos e projetos surjam, isso nos faz crescer como seres humanos em todos os aspectos. E este deve ser o sentimento do fim de ano. De esperança e de reflexão. Que no próximo os objetivos sejam alcançados, que no fim do ano tenhamos a certeza que fizemos a nossa parte ao menos, para deixar o mundo melhor.

Que o próximo ano seja de grandes realizações para todos nós, que façamos com nossos atos um mundo mais feliz, que nos tornemos necessários, queridos, amados e acolhidos.




Comentários

Sempre, com muita sinceridade e simplicidade, essa pessoa que amo muuuuuuito nos diz coisas apreciaveis, a reflexas, aprendi e sempre aprenderei muito com vc Raquel, te amo.

Comentar

Conteúdo relacionado