GO: Menina lésbica de 16 anos é morta por família da namorada

Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, de Cassilândia, Mato Grosso do Sul, foi encontrada ontem morta em um brejo, enterrada de cabeça para baixo. A menina estava desaparecida desde 13 de março e foi encontrada por policiais militares e civis em uma fazenda em Itarumã (GO), município com pouco mais de 6 mil habitantes. O ex-namorado, de 17 anos, confessou que, junto com o irmão de 13 anos de idade, matou e ocultou o cadáver. A causa da morte foram golpes de facão no pescoço da menina.
 
"A vítima teve um breve relacionamento com um menino de 17, que foi internado em uma cela específica para adolescente infrator. Acontece que a vítima se apaixonou pela irmã do suspeito, de 16 anos, com quem passou a namorar. O relacionamento homossexual durou cerca de um ano, contrariando a família do rapaz. Trata-se de um crime homofóbico", declarou o delegado Samer Agi, responsável pelas investigações, para um jornal local. A polícia suspeita que os garotos estão encobertando o crime cometido pelo pai.

O pai da namorada da vítima, um agricultor de 36 anos, também é suspeito e se encontra preso pois a filha afirmou que o pai já havia ameaçado de morte a sua namorada. A polícia deve concluir o inquérito como homicídio qualificado por motivo torpe e pelo fato de a vítima não ter tido possibilidade de defesa. O garoto possivelmente atraiu a vítima para o local, premeditando o crime, acreditam os policiais. A polícia ainda tenta localizar a motocicleta da vítima, utilizada para chegar até o local.

 

Categoria: 




Comentários

em pleno sec.XXI um homem de 36 anos nao e homem simplesmente primata,a sua evoluçao foi extinta com a sua capacidade de aceitaçao.

em pleno sec.XXI um homem de 36 anos nao e homem simplesmente primata,a sua evoluçao foi extinta com a sua capacidade de aceitaçao.

Comentar

Conteúdo relacionado