O Lado Positivo do Fabrício: Vídeo criado em Cascavel conta vida de rapaz com HIV e alerta para prevenção e testagem

Fabrício Stocker, 21 anos, é estudante em Cascavel, Oeste do Paraná e no ano passado teve que lidar com um novo desafio em sua vida. Após doar sangue, ele descobriu que era portador do vírus HIV. Fabrício resolveu não se esconder e lutar para que as pessoas se cuidem, para que deixem de lado o sexo sem proteção e se testem para o HIV. O paranaense tem participado de campanhas do Ministério da Saúde contra a epidemia e uma amiga de infância transformou seu exemplo de vida em um documentário que já virou hit na internet.

“O lado positivo de Fabrício” é um vídeo de menos de 20 minutos que narra a atitude positiva de Fabrício ao descobrir que era soropositivo. A produção foi idealizada pela aluna de Publicidade e Propaganda da Faculdade Assis Gurgacz, Larissa Abreu, que estudou na mesma escola de Fabrício. Com dados educativos sobre o HIV e a AIDS, o vídeo traz o relato inédito de Fabrício, e alerta para a prevenção e a necessidade da testagem por parte dos jovens. “O Fabrício foi a nossa motivação para o vídeo”, contou Larissa para a Lado A. Ela falou ainda que todos da equipe fizeram o teste. O documentário foi lançado na última segunda-feira em um seminário de Comunicação na faculdade onde Larissa estuda e em um dia ultrapassou mais de 1500 acessos na internet, onde foi divulgado por amigos via Facebook. No evento, a Secretaria Municipal da Saúde realizou mais de 200 testes rápidos de HIV, prova que o vídeo de fato desperta sobre a importância do teste e de que o exemplo do rapaz atrai o interesse dos jovens.

A qualidade do trabalho chamou a atenção do Ministério da Saúde que quer usar o material como referência em ações de prevenção. O documentário do interior do Paraná já ganha menções por toda a internet e em breve disputará prêmios em festivais importantes. O vídeo começa com Fabrício mostrando fotos suas da infância e em seguida cita dados da AIDS no Brasil. O vídeo ainda mostra profissionais da saúde falando sobre a testagem na cidade de Cascavel, sobre o preconceito e o tratamento. Mostra ainda amigas de Fabrício contando como ele falou para elas que tinha o HIV. O vídeo segue mostrando como esse menino lida com uma doença que já matou milhões de pessoas pelo mundo e fala sobre seus medos e a coragem de dar voz e rosto as milhares de pessoas que convivem com o vírus no país.

Assista o documentário, tome coragem e faça o teste do HIV. Seja qual for o resultado, saiba que ele não define quem você é, ou as suas perspectivas e sonhos. Quanto mais precoce se souber o resultado, mais fácil será administrar o tratamento. A AIDS não tem cura, mas o preconceito sim.

Assista o vídeo aqui:

 



 

 

Categoria: 

Tags: 




Comentários

Fabricio, parabens pela atitude, coragem, determinacao, o que voce fez é de uma atitude honrosa, so assim a sociedade pode ver que ser diferente é normal. abraços, que Deus te ilumine sempre.

Gente, muito bom o doc. Adorei mesmo. Parabéns pela abordagem dos estudantes, muita informação obtive. E parabéns principalmente ao Fabrício por expor sua vida e vivê-la com tanta intensidade e entusiasmo.

Muito bom o documentário, fiquei muito feliz e encorajado pela iniciativa dele de se abrir para as pessoas! parabéns a todos! Um grande abraço!

Eu descobri ser soropositivo porque vi uma foto do Fabrício em uma matéria da Folha e pensei: " Se ele tem a cara dos caras que eu fico então porque eles também não podem ser HIV+". É ótimo ver que aos poucos a imagem do HIV doente e magro está desaparecendo e afastando assim o estigma existente.

Gostei muito de seu comentario,sou soro positivo,sou um prof de area da saude voce deu um otimo exenplo para que todos façam o teste sem medo o virus não tem cura mas se vive com ele parabens que deus te ilumine senpre um abraço.

Nossa... Fiquei Muito Emocionado com o seu Documentário Fabrício... Se eu tivesse HIV nossaaa... acho que jamais contaria pra alguém... Você Tem Minha Admiração!

Admiro coragem, sinceridade e a verdade. O conhecimento e informação são as grandes aliadas para que o preconceito não seja disseminado. Desejo uma serena vida pra você Fabrício, muitos desafios e vitórias. Aos produtores do vídeo parabéns! Boas iniciativas como a de por em pauta este assunto fazem com que olhos sejam abertos para a realidade! Bjo pra vocês!

Fabricio, parabens pela atitude, coragem, determinacao, o que voce fez é de uma atitude honrosa, so assim a sociedade pode ver que ser diferente é normal. abraços, que Deus te ilumine sempre.

Gente, muito bom o doc. Adorei mesmo. Parabéns pela abordagem dos estudantes, muita informação obtive. E parabéns principalmente ao Fabrício por expor sua vida e vivê-la com tanta intensidade e entusiasmo.

Muito bom o documentário, fiquei muito feliz e encorajado pela iniciativa dele de se abrir para as pessoas! parabéns a todos! Um grande abraço!

Eu descobri ser soropositivo porque vi uma foto do Fabrício em uma matéria da Folha e pensei: " Se ele tem a cara dos caras que eu fico então porque eles também não podem ser HIV+". É ótimo ver que aos poucos a imagem do HIV doente e magro está desaparecendo e afastando assim o estigma existente.

Gostei muito de seu comentario,sou soro positivo,sou um prof de area da saude voce deu um otimo exenplo para que todos façam o teste sem medo o virus não tem cura mas se vive com ele parabens que deus te ilumine senpre um abraço.

Nossa... Fiquei Muito Emocionado com o seu Documentário Fabrício... Se eu tivesse HIV nossaaa... acho que jamais contaria pra alguém... Você Tem Minha Admiração!

Admiro coragem, sinceridade e a verdade. O conhecimento e informação são as grandes aliadas para que o preconceito não seja disseminado. Desejo uma serena vida pra você Fabrício, muitos desafios e vitórias. Aos produtores do vídeo parabéns! Boas iniciativas como a de por em pauta este assunto fazem com que olhos sejam abertos para a realidade! Bjo pra vocês!

emocionante........

emocionante........ Fabrício vou apenas te dizer uma frase que li, gostei e que irei usar na minha vida sempre,,,, "O maior presente que você pode dar a alguém é o seu tempo. Porque dando o seu tempo , você estará dando uma parte de sua vida, que nunca mais vai voltar" SHOW DE BOLA!

Fantástico esse documentário.

Fantástico esse documentário. Também produzi um aqui no Norte do Paraná, em umas das regiões mais pobres do país. E em uma região carente de veículos de comunicação eficientes. Infelizmente, muitas pessoas pensam que só poderão contrair o vírus da AIDS se forem usuários de drogas, se tiverem o hábito de ter vários parceiros sexuais ou a condição de homossexual. E a realidade não é essa. O HIV pode afetar qualquer um: "inclusive eu, inclusive você." ASSISTA O DOCUMENTÁRIO "ISSO NÃO É O FIM" - https://www.youtube.com/watch?v=wVzL3Y79LsQ È uma perspectiva realística dos desafios da prevenção, diagnóstico precoce e a luta dos soropositivos contra o preconceito.

Parabéns pela sua atitude e

Parabéns pela sua atitude e coragem, vc com certeza é um exemplo a ser seguido por todos pela honestidade com as pessoas e por nós mostrar que nós todos estamos sujeitos a contrair o vírus,e que o preconceito esta na cabeça de pessoas desinformadas.a informação é a melhor coisa sempre. bjs

Gostaria que o Fabrício lesse

Gostaria que o Fabrício lesse este recado! Você representa pra mim que de mais puro, descente é admirável que exista! Sem palavras, gostaria muito de abraçá-lo, muito mesmo, porque acredito em Anjos, então eu poderia dizer... Já abracei um Anjo que se chama Fabrício!

Comentar

Conteúdo relacionado