Luiz Mott boicota Conferência LGBT e afirma: Estamos no fundo do poço!

Aos 65 anos de idade, o professor Luiz Mott, fundador do Grupo Gay da Bahia e autodeclamado decano (o mais antigo em exercício) do movimento gay brasileiro, decidiu não comparecer a II Conferência Nacional LGBT, que terá seu início nesta sexta-feira, em Brasília. O motivo do boicote, segundo o militante que pode ser considerado um dos mais importantes no país, é a falta de consideração da organização e também uma forma de protesto, já que a situação dos gays só piora no país, enquanto o assunto não sai do âmbito das conversas e reuniões.

“Nunca antes, na história desse país, tantos homossexuais foram assassinados, espancados e morreram de Aids. Nunca, como nos últimos dez anos, o Governo Federal fez tanta propaganda, prometeu maravilhas, fez conferências e grupos de trabalho e não obstante, como disse duas vezes a Senadora Marta Suplicy, “a situação piorou para os homossexuais no Brasil: na Argentina tem casamento gay, aqui tem espancamento!””, afirmou o militante em artigo publicado em seu site. Mott lembra ainda que após 9 anos de governo do PT, a situação para os gays só piorou. “Quando Lula iniciou seu governo, matava-se um gay ou travesti a cada 3 dias. Com Dilma a imprensa noticia um “homocídio” a cada 36 horas. Enquanto apenas 1% dos homens heterossexuais são HIV+, os gays atingem 11%, recebendo apenas 0,9% do orçamento para a prevenção da AIDS”, denuncia o decano.

“Na qualidade de Decano do Movimento Homossexual Brasileiro, há 31 anos na frente dessa luta, líder do Grupo Gay da Bahia e Professor Titular da UFBa,  tenho vivência, competência e independência para denunciar: estamos no  fundo do poço!”, desabafa o doutor em Antropologia que lembra ainda que a presidente vetou o Kit Anti-Homofobia e que se referiu grosseiramente a orientação sexual dos gays, quando afirmou que seria uma opção sexual. Mott não foi convidado formalmente ao evento e queixa-se que recebeu apenas a passagem aérea, mas com horários complicados para uma pessoa de sua idade. Ele reclama que não foi colocado em nenhuma mesa oficial do evento, a despeito de sua importância como militante e seu currículo como cientista.

Como ponto máximo de sua indignação, Mott termina seu texto avisando que não irá mais contabilizar os assassinatos de homossexuais no país, e que passará à Secretaria de Direitos Humanos tal responsabilidade. Em Outubro, Mott se indignou quando uma representante do Planalto afirmou que não havia dados oficiais sobre mortes de homossexuais no país em crimes de ódios e menosprezou o trabalho de 20 anos do pesquisador.

Categoria: 




Comentários

A passividade dos brasileiros no geral (incluindo o público LGBT) aceitando a perda de qualidade de vida em escolas, hospitais, transportes, segurança é preocupante. Rouba-se dinheiro público e mente-se para a população de forma descarada. E os brasileiros perderam a capacidade de se indignar e aceitam tudo sem reclamar ou protestar.

Proponho uma guerra civil pois afinal temos o apoio das NAÇÕES UNIDAS (ONU), dos EUA e de TODA NAÇÃO CIVILIZADA, DE PRIMEIRO MUNDO! LGBT, NEGROS, ESPECIAIS, IDOSOS E PESSOAS DE CARÁTER NOBRES UNAMO-NOS! É AGORA OU NUNCA! GUERRA AO PRECONCEITO, AO HETEROSSEXISMO E TODA FORMA DE XENOFOBIA!!

Em seu discurso, Hillary se voltou à comunidade gay e anunciou o apoio dos EUA e início de uma cruzada mundial contra a homofobia, antes de anunciar o novo fundo. “Para os homens e mulheres LGBT em todo o mundo, deixe-me dizer isto: Seja onde você mora e quaisquer que sejam as circunstâncias de sua vida, se você está conectado a uma rede de apoio ou se sentem isolados e vulneráveis, saiba que você não está sozinho. Pessoas em todo o mundo estão trabalhando duro para apoiá-lo e acabar com as injustiças e perigos que enfrentam. Isso é certamente verdade para o meu país. E você tem um aliado dos Estados Unidos da América e você tem milhões de amigos entre o povo americano. A administração Obama defende os direitos humanos das pessoas LGBT como parte de nossa política de direitos humanos e abrangente como uma prioridade da nossa política externa”, disse a secretária de Estado dos EUA

Todos os delegados e delegadas da II Conferência Nacional LGBT deveriam fazer o mesmo que o professor Luiz Mott. Ele foi pontual em analisar a situação eternamente segregada dos LGBTs. Não temos garantidos nem os direitos mínimos. Se a Conferência resolvesse alguma coisa veríamos os resultados da I COnferência. No entanto TUDO VIROU LETRA MORTA,

Nunca desistir! Porrrada no preconceito! CHEGA DE HOMOFOBIA CRISTÃ MACHISTA ELEITORAL que caça nosos direitos! GUERRA CONTRA A PODRIDÃO PRECONCEITUOSA HETEROSSIXISTA! "GUERRA DE EDUCAÇÃO" AOS ACÉFALOS!

Parabéns, Mott, pela decisão, que estou tomando conhecimento agora, sábado, dia 17 de dezembro. Eu fico triste que o governo da Presidente Dilma seja acanhado, para não dizer, ausente das lutas da comunidade LGBT. Você tomou uma decisão correta! Não podemos compactuar com isto, afinal pagamos impostos como qualquer cidadão.

Já viram a novela Fina Estampa? Como não vamos querer que a situação dos homossexuais piore no Brasil? Como não vamos querer que os crimes aumentem? Vou perguntar de novo: já viram a novela Fina Estampa?

A passividade dos brasileiros no geral (incluindo o público LGBT) aceitando a perda de qualidade de vida em escolas, hospitais, transportes, segurança é preocupante. Rouba-se dinheiro público e mente-se para a população de forma descarada. E os brasileiros perderam a capacidade de se indignar e aceitam tudo sem reclamar ou protestar.

Proponho uma guerra civil pois afinal temos o apoio das NAÇÕES UNIDAS (ONU), dos EUA e de TODA NAÇÃO CIVILIZADA, DE PRIMEIRO MUNDO! LGBT, NEGROS, ESPECIAIS, IDOSOS E PESSOAS DE CARÁTER NOBRES UNAMO-NOS! É AGORA OU NUNCA! GUERRA AO PRECONCEITO, AO HETEROSSEXISMO E TODA FORMA DE XENOFOBIA!!

Em seu discurso, Hillary se voltou à comunidade gay e anunciou o apoio dos EUA e início de uma cruzada mundial contra a homofobia, antes de anunciar o novo fundo. “Para os homens e mulheres LGBT em todo o mundo, deixe-me dizer isto: Seja onde você mora e quaisquer que sejam as circunstâncias de sua vida, se você está conectado a uma rede de apoio ou se sentem isolados e vulneráveis, saiba que você não está sozinho. Pessoas em todo o mundo estão trabalhando duro para apoiá-lo e acabar com as injustiças e perigos que enfrentam. Isso é certamente verdade para o meu país. E você tem um aliado dos Estados Unidos da América e você tem milhões de amigos entre o povo americano. A administração Obama defende os direitos humanos das pessoas LGBT como parte de nossa política de direitos humanos e abrangente como uma prioridade da nossa política externa”, disse a secretária de Estado dos EUA

Todos os delegados e delegadas da II Conferência Nacional LGBT deveriam fazer o mesmo que o professor Luiz Mott. Ele foi pontual em analisar a situação eternamente segregada dos LGBTs. Não temos garantidos nem os direitos mínimos. Se a Conferência resolvesse alguma coisa veríamos os resultados da I COnferência. No entanto TUDO VIROU LETRA MORTA,

Nunca desistir! Porrrada no preconceito! CHEGA DE HOMOFOBIA CRISTÃ MACHISTA ELEITORAL que caça nosos direitos! GUERRA CONTRA A PODRIDÃO PRECONCEITUOSA HETEROSSIXISTA! "GUERRA DE EDUCAÇÃO" AOS ACÉFALOS!

Parabéns, Mott, pela decisão, que estou tomando conhecimento agora, sábado, dia 17 de dezembro. Eu fico triste que o governo da Presidente Dilma seja acanhado, para não dizer, ausente das lutas da comunidade LGBT. Você tomou uma decisão correta! Não podemos compactuar com isto, afinal pagamos impostos como qualquer cidadão.

Já viram a novela Fina Estampa? Como não vamos querer que a situação dos homossexuais piore no Brasil? Como não vamos querer que os crimes aumentem? Vou perguntar de novo: já viram a novela Fina Estampa?

Comentar

Conteúdo relacionado