Aumento peniano é desejo de maioria dos leitores

“Você aumentaria o tamanho do seu pênis, se fosse possível?” foi a nossa enquete durante todo o mês de Maio no site da Lado A. Ignorando as diversas técnicas do mercado e o possível resultado máximo de aumento do pênis, queríamos saber, de fato, quantas pessoas se submeteriam a um possível método milagroso e quantas estão satisfeita com o tamanho de seus pênis. Como resultado, 38% não mexeriam no tamanho de seus pênis, já 62% se submeteriam a um aumento peniano. No mercado há desde bombas de pressão, cremes, massagens, pesos e cirurgias para aumentar o tamanho do membro, engrossamento e até aumento do tamanho da glande. A Faloplastia ou Aumento do Comprimento, é uma cirurgia em que o médico rompe os ligamentos entre o pênis e o osso pubiano e, em alguns casos, pode trazer ganhos de 7 a 10 centímetros, combinados com fisioterapia pós operatória. Este procedimento é indicado aos homens que possuem micropênis, que no Brasil representam 1 a cada 200 homens. A lipoaspiração da região pubiana também dá a impressão de aumento do membro. Segundo o professor e urologista Dr. Fernando Almeida, “o tamanho médio do pênis no início da puberdade é de 6 cm (2,4 polegadas), atingindo o tamanho adulto cerca de 5 anos depois. A curva de crescimento do pênis foi está descrita desde 1943. Em geral, após a puberdade, os estudos mostram que o tamanho do pênis está entre 12 e 14 cm com um desvio padrão de 1,5 a 2 cm. Em um estudo publicado em 1996, encontrou-se que a média do pênis ereto era de 13 cm. Em outro estudo publicado em 2000, os pesquisadores encontraram que a média do pênis ereto era de 13,6 cm. Alguns poucos casos apresentam uma condição conhecida como micropênis, que é normalmente referido no contexto médico como uma condição de um pênis cujo comprimento quando esticado flácido seria 2,5 desvios padrão abaixo do tamanho médio para a faixa etária”, afirma ele em seu site.

Categoria: 




Comentários

Comentar

Conteúdo relacionado