Arte e protesto: Artista russo faz exposição de nu com conterrâneos contra homofobia

No último fim de semana, na 287 Spring Gallery, em New York, teve um preview da exposição Asylum, do fotógrafo e cineasta Alexander Kargaltsev. “A nudez dos modelos é um posicionamento visual poderoso, embutido de simbolismo. Eles não estão despidos mas nus, pois tiveram coragem de se desfazer de muitas camadas de medo e surgir ao mundo sem cobertura, vulneráveis, mas ainda sim com orgulho”, descreve assim o curador Ivan Savvine o trabalho.
 
Os modelos são gays russos que abandonaram sua terra natal, muitas vezes por causa da violência e discriminação, incluindo casais. As fotos foram tiradas em pontos icônicos de Nova York, alguns dele no Central Park e outros no Brooklin. O próprio artista abandonou a Rússia em 2010 após ganhar uma bolsa na New York Film Academy e se radicar na cidade. O projeto transformou as fotos em um catálogo, disponível para venda. O corpo como uma forma de auto exílio, ou auto censura, é uma das propostas exploradas pelas imagens.
 
O trabalho é uma resposta ao recente aumento da homofobia na Rússia depois que políticos começaram a criticar os gays publicamente e a proibir paradas gays de forma violenta. Em algumas cidades, como São Petersburgo, foram criadas leis que proíbem a manifestação da temática gay ou discussão do assunto em público.
 
Confira alguma das fotos da mostra abaixo (Alerta -  Imagens de nu frontal): 
 
 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado