Manifestação de gays em Curitiba marca data da liberação de campo de concentração nazista de Auschwitz

Neste domingo, dia 27, aproximadamente 30 militantes gays, lésbicas e transgêneros fizeram uma manifestação pública na frente ao Museu do Holocausto de Curitiba. O protesto começou por volta das 11h da manhã e os ativistas portavam cartazes que remetiam aos mais de 200 mil homossexuais mortos durante o regime nazista.
 
Alguns militantes estavam adereçados com um triângulo rosa invertido, símbolo com o qual os nazistas marcavam os prisioneiros homossexuais. A data escolhida marca o dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, criado pela Assembleia-Geral das Nações Unidas, que acontece no dia da libertação de Auschwitz (Polônia), em 27 de janeiro de 1945, o maior e mais terrível campo de extermínio dos nazistas.
 
O protesto, em frente ao museu e a uma das principais sinagogas do Paraná, além de relembrar que homossexuais foram vítimas do nazismo, quer apontar o avanço do fundamentalismo religioso e pedir a aprovação de leis no Congresso Nacional que promovam a proteção das pessoas LGBT. 
 
 

Categoria: 




Comentar

Conteúdo relacionado