Relacionamentos em números: antes sozinhos e na caça do que mal acompanhados e insatisfeitos

Por LCC

No mundo são 7 bilhões de pessoas (ou seja  7.000.000.000) que estão distribuídas quase na mesma proporção entre homens e mulheres, ou seja, 3.500.000.000 de pessoas, em tese, disponíveis para você se relacionar se você não for bissexual. Desses 3,5 Bi, uma grande parte é nova demais pra você, outra é velha demais pra você (que perderam a vontade de se relacionar ou sofrem de alguma doença), essa faixa da sociedade representa um corte da metade, isso sendo bem pessimista, para o seu lado, ainda assim, te restam 1.750.000.000. Em suma: 1,75 bi de pessoas, em tese, que você pode se relacionar.  E, destes, apenas 10% deles são gays (que namoram outros homens)... gerando um universo de 175 milhões de pessoas, quase um Brasil inteiro. Mas não se anime...
 
Agora, pense, pense em uma pessoa que é do jeito que você sonhou. Ela tem toda aquela lista de coisas que você sempre imaginou e sonhou... pensou? Ok! Essa pessoa não é uma qualquer, ela é uma pessoa única, não é? A chance dela existir é remota (sim, ela é perfeita pra você), mas pode existir, digamos que ela é uma em dez milhões (isso imaginando que você é MUITO EXIGENTE)..... ok isso quer dizer que a chance de encontrarmos ela é de 1/10.000.000 ou seja de 0,0000001%. 
 
Mas agora se você for pensar no mundo inteiro e na quantidade de pessoas, essa pessoa pode estar lá, mas não somente uma, mas 17 pessoas (e meia, mas vamos arredondar) são exatamente do jeito que você sempre sonhou e imaginou para toda a sua vida, pense, 17 pessoas lindas maravilhosas, ricas, com bom humor, com a idade que você gosta. Com a cor cabelo e profissão que você gosta, sexo ótimo, cuidam da família, se mudam para onde você estiver e, de lambuja, são loucas por você.
 
Ok. Você não vive no mundo inteiro e não tem como procurar no mundo inteiro. Vamos só para o numero de pessoas nas Américas: 13,6% da população mundial.. Teremos duas (2) pessoas que foram concebidas para sua ideia de perfeição na Terra e estão aí à solta. Do Alasca  à Terra do Fogo. Onde que eu quero chegar com essa constatação?
 
Pare de sair querendo casar com a primeira pessoa que você encontra ou se relaciona! Quando você faz isso, você deixa claro que não é nada exigente com o que você quer pra você, e dai qualquer um serve. Vá, conheça, fale, beije, faça sexo, saia, dance, não tenha vergonha. Se divirta, deixe que falem, conheça a fundo, e com tempo, as pessoas ao seu redor. E o mais importante de tudo: saiba o que você procura em alguém, se você não sabe o que procura, qualquer coisa te serve.
 
Quem for mesmo para ser seu, e isso eu garanto que existe pela pura matemática, você vai encontrar, ou vai encontrar com você com o tempo, desde que você se entregue à procura. Não digo que não devemos tentar, porque devemos, e que ainda se sentirmos que é amor, penso que devemos viver ele na plenitude desde o começo, mesmo arriscando a estar errados.
 
MAS, sejamos pouco mais realistas, você que até hoje não se relacionou nem com 100 pessoas e está aí no seu 4° namoro, REALMENTE acha que este é o amor da sua vida? Para fazer um paralelo, imagine uma pessoa que não tem residência ou família, e que até hoje só conheceu 10 cidades, e ela tem que fazer a escolha da cidade que vai morar para a vida toda dela, em um mundo com mais de 40000 cidades, a escolha mais sensata esta entre aquelas 10? Ou será que essa pessoa não teria mais condições de fazer uma escolha melhor se conhecesse umas 100 cidades? Ou 1000?
 
Longe de querer insinuar que devemos sair por ai pegando deus e o mundo, que deveríamos pegar  10.000.000 de pessoas para dentre estas encontrar a que seria perfeita, longe disso. Mas o que vejo são pessoas se agarrando ao medo da solidão e a sua falta de confiança, ou pior, se agarrando na ingenuidade de que fizeram a melhor escolha, namorando com pessoas que de longe são o que querem para sua vida.
 
Neste contexto, “se valorizar” efetivamente, é escolher melhor, mesmo que leve muitos números ou pessoas pra você chegar lá, você pode, quanto maior a amostragem, melhor as chances de sucesso. Por fim, algumas pessoas também dão sorte, algumas pessoas ganham na “mega sena do relacionamento”, mas são MUITO poucas. Algumas simplesmente não são exigentes, basta não ser uma pessoa problemática e já esta valendo. Mas, tirando as exceções, e as pessoas que se satisfazem com pouco, acredito que a busca vale a aventura, claro que não vivemos para todo o sempre, o que nos impossibilita de ficar eternamente na procura até que achemos alguém perfeito, mas se não encontrarmos, vamos nos valorizar, antes sozinho e na caça do que mal acompanhados e insatisfeitos.

 
 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado