Programa Pânico satiriza homofobia com Escolinha do Professor Feliciano

O programa Pânico na Band de ontem, domingo, dia 21, apresentou o novo quadro “Escolinha do Professor Feliciano” em que satiriza o deputado Marco Feliciano, evangélico e homofóbico, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. O quadro ganhará sequencias e tem no elenco gays e personagens interpretados pelos humoristas do programa. Christian Pior, personagem de Evandro Santo, gay assumido,  é um dos alunos. O professor Feliciano é interpretado pelo ator Eduardo Sterblitch, mais conhecido como Polvilho. “E se eu do armário ó” diz o professor mostrando uma palmatória e fazendo insinuação com o pedaço de madeira.
 
O mestre é duro e severo para pregar a macheza aos alunos pintosos. “Até o Christian Pior vai ter que dar o melhor”, diz a chamada para o programa que faz piadas tolas envolvendo a sexualidade e o preconceito como escada. “Não era prova oral”, diz outro personagem do Vesgo, outro grande nome do quadro do programa que ironiza gays famosos como David Brasil e Thammy Gretchen.
 
O tipo de humor reforça  o estereótipo do gay afeminado, ninfomaníaco, mas a puxada para lançar olhos sobre o preconceituoso Marco Feliciano é válida. O programa ainda destacou em sua apresentação a Escola Gay do E-Jovem, Ponto de Cultura de Campinas que promove a cultura gay por meio de cursos para jovens.

 
Confira a chamada da Escolinha do Professor Feliciano, do Pânico:

 

 

Categoria: 




Comentários

Comentar

Conteúdo relacionado