Paris: Musée d’Orsay traz exposição sobre nu masculino na Arte

A exposição Masculin Masculin, aberta no final de setembro no Museu d’Orsay, em Paris, reúne pinturas, esculturas, desenhos e fotográficas do Século 19 até os dias de hoje, que exploram a beleza masculina do ponto de vista histórico. Com parte do acervo do próprio museus e com peças de coleções privadas, a exposição segue até 2 de Janeiro de 2014.

A beleza masculina, pouco mostrada nas últimas décadas, vem ganhando destaque e teve grandes mostras em Viena, Nova York e agora em Paris. O tabu do homem pelado na arte, comumente chamado de arte homoerótica, ganhou força no Renascimento e ressurge como tendência artística do presente, acompanhada ou não da discussão da homossexualidade ou do papel dos artistas gays na arte e na moda.

A exposição parisiense traz do neo clássico ao moderno, destacado pela arte digital e fotografia. De uma arte amadora, de pesquisa e acadêmica, até a luxuriosa arte contemporânea, onde a beleza masculina crua é tema ou contexto de inquietações. O padrão de beleza foi alterado, mas não muito, nota-se. Mas o homem na arte perdeu a posição de herói grego, ou aspirante, e virou humano, de carne, muita carne. Virou objeto, como a mulher.

A mostra Masculin Masculin foi fruto de reclamação dos visitantes do museu que questionaram porque um dos mais famosos museus de arte do mundo não tinha uma exposição como a de Viena. Eis a resposta, grandiosa.

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado