Vereador de Florianópolis propõe projeto de cura gay e defende tratamento a homossexuais

No último dia 23 de Setembro, o vereador Deglaber Goulart (PMDB), protocolou na mesa da Câmara dos Vereadores de Florianópolis uma proposta tão polêmica quanto ridícula. Com intenção  de “garantir assistência médica e psicológica para cidadãos com transtornos de identidade sexual e transtornos de preferencia sexual", o projeto quer trazer a tona a discussão da “Cura Gay”, já rechaçada na Câmara Federal este ano.

Em entrevista ao jornal Diário Catarinense, o vereador ainda compara homossexuais a doentes. “Esse atendimento é para aquelas pessoas que tem dificuldade de se assumir. O Estado tem tratamentos para dependentes químicos, alcoólatras, mulheres com depressão pós-parto, mas não atende essas outras pessoas”, afirmou o autor do projeto de lei. Segundo ele, o projeto não tem nada a ver com a cura gay. “O meu projeto é para salvar, para orientar, para saber se essa pessoa vai se assumir ou não vai se assumir”, afirma o parlamentar.

Para o vereador gay assumido Tiago Silva (PDT), vice presidente da Câmara da capital catarinense, a proposta é um retrocesso e deve ser arquivada. O projeto foi recebido com incredulidade pelo vereador e pela comunidade gay local. O mesmo vereador tem outro projeto de lei polêmico, para que locais públicos como shoppings e supermercados tenham um banheiro unissex, além do masculino e feminino.

O caminho a ser percorrido pelo projeto é a Comissão de Constituição e Justiça, para então ir às comissões de mérito para ir para votação em plenário. 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado