Segundo FBI, um a cada cinco crimes de ódio nos EUA tem motivação homotransfóbica

O Federal Bureau of Investigation (FBI), a polícia federal dos EUA, lançou na última segunda, dia 8, seu relatório anual sobre crimes de ódio no país. A homofobia foi a segunda maior razão para estes crimes, correspondendo a 20.8% do total de 5.928 crimes de ódio constatados, perdendo apenas para o racismo, com 48.5% dos registros.

Por lá, apenas  0.5% dos crimes  foram constatados contra transexuais e Transgêneros, ou 33 ataques, o que levou os militantes LGBT a assumirem que os dados estão subnotificados. Mas esta foi a primeira vez que a transfobia foi incluída no relatório. 60.5% dos casos de ódio aos LGBTs foram registrados contra homens gays.  A ONG Human Rights Campaign (HRC) verificou que 88% dos órgãos que participaram da pesquisa do FBI afirmaram que em suas jurisdições não houveram crimes de ódio. Uma das preocupações é a falta de lei anti-homofobia em diversos estados norte americanos.

Os números relativos às trans diferem do relatório da Coalisão Nacional de programas contra a violência, de maio deste ano, que apontou que em apenas 13 estados do país foram registrados 344 casos de violência contra Transgêneros e que elas correspondiam a 72% das vítimas fatais de crimes de ódio à comunidade LGBT.
 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado