Deu positivo, e agora? Dicas para quem acabou de descobrir ser soropositivo

Os médicos relatam que um dos principais problemas, que afetam o progresso de doenças, é o medo que as pessoas têm em fazer certos exames, o que não permite um diagnóstico precoce. O medo é de eles atestarem positivo, como é para o caso do HIV, das hepatites, entre outros. O estigma que existe em cima desses diagnósticos ocasiona, justamente, a falta de busca de informações sobre como proceder caso você descubra que é soropositivo, por exemplo. Por isso, conversamos com algumas pessoas para relatar as principais reações quando se descobre que é portador do HIV, assim como trazemos algumas orientações de como proceder. 
 
Lembre-se: é possível viver normalmente com a doença, basta se cuidar e seguir o tratamento. É fundamental seguir as instruções médicas e não interromper o uso dos medicamentos receitados sem o conhecimento do seu médico.
 
Medo, ansiedade, sensação de não saber o que fazer, fatalismo e perda de esperança são sensações comuns num primeiro momento. Há também quem prefere não contar para ninguém, com receio das reações negativas que pode receber. “Eu pensava que o meu futuro simplesmente não existia, e ainda não superei o meu temor de ser rejeitado, o que me causa uma ansiedade frequente”, relata um jovem que descobriu ser portador do HIV há 3 anos e prefere não se identificar. 
 
DICAS: Nesses casos, a principal recomendação é recorrer a alguma técnica de relaxamento, como yoga, técnicas de respiração e auto massagem. Conversar com pessoas que também já passaram pelo momento pode ajudar a clarear as ideias e mostrar que um futuro não só é possível, como é uma realidade. Se precisar, não exite em pedir auxílio de um profissional como um terapeuta ou assistente social. O SUS dispõe destes profissionais para estes casos.
 
Outros pensamentos comuns são pensar que o HIV mudará a sua vida ou se culpar por tudo que aconteceu. Não negue os pensamentos e preocupações, a doença vai, sim, alterar a sua rotina, com os remédios e consultas periódicas, assim como com o uso de preservativos e o cuidado com os parceiros, mas são mudanças que não vão te deixar se acomodar. Procure não pegar pesado com você mesmo, afinal, o que passou passou. Importante seria refletir sobre a sua conduta no passado e corrigí-la para o futuro. Assuma a responsabilidade.

Muitos diagnosticados como soropositivos refazem o teste infinitamente esperando outro resultado. O quanto antes você entender a situação e começar o tratamento, menos impacto o vírus terá na sua vida.
 
Por fim, a depressão é uma doença psicológica que, infelizmente, acomete muitos portadores do HIV. Muitas vezes, a depressão acaba sendo motivação maior para o declínio da saúde do portador do HIV do que a própria AIDS. Por este motivo, a principal recomendação é, assim que descobrir o diagnóstico, procurar auxílio imediatamente em centros de tratamento e acompanhamento (O Coa em Curitiba é um ótimo local para isso) ou em ONGs que tratam sobre o assunto. O Grupo Dignidade e a Aliança LGBT, em Curitiba, são exemplos de instituições preparadas para dar encaminhamento e suporte para soropositivos. 


Não deixe o vírus te derrubar. A vida segue, e será melhor se você tiver o controle.
Faça o teste, trate, ajude a combater o preconceito contra os portadores do hiv. Faça a sua parte: use sempre camisinha!

 
O Grupo Dignidade fica na Av. Marechal Floriano Peixoto, nº366, Centro. (41) 3027-6599
 
A Aliança LGBT fica na R. José Bonifácio, nº 15, na Praça Tiradentes. 
 
O Coa fica na Rua do Rosário 144, 6 andar, no Largo da Ordem, e realiza testes rápidos todos os dias (41) 3321-2781
 

Categoria: 

Tags: 




Comentários

Olá, tenho 18 anos e sou

Olá, tenho 18 anos e sou homossexual, ha mais ou menos 3 meses atras e ate hj venho sentindo alguns problemas de saude, e entao guibao medico no dia 02 desse mes, a medica pediu uma serie de exames incluindo HIav, estou preocupado, na segunda irei fazer o teste rapido e estou pensando ser der positivo, como vai ser a minha vida? Sofro de depressao, mas espero que nao seja hiv, mas se for eu vou me conformar algum dia. Abraços.

Comentar

Conteúdo relacionado