Joe Dallesandro, o homem mudou para sempre a sexualidade masculina no Cinema

Declaradamente bissexual, Joe Dallesandro foi a principal ícone sexual dos filmes undergrounds do século passado. Seu físico e sex appeal trouxeram novas e diferentes conotações para o nu masculino em filmes de ação. Com um passado criminal, Joe começou sua carreira modelando ensaios sensuais e acabou descoberto pelo diretor de cinema Andy Warhol, que não mais o largou. Em 2009, o ator foi premiado pelo Teddy Award, um reconhecimento para diretores e artistas que contribuíram para a visibilidade, representatividade e a causa LGBTQ. 
 
História
Joe Dallesandro e seu irmão mais novo foram adotados por uma família de Nova York quando ainda eram bastante novos. No início, tudo pareciam flores, mas Joe logo começou a pensar que sua família adotiva existia apenas para proibir que ele visitasse seus pais biológicos. Depois de várias fugas de casa, os dois irmãos finalmente voltam a morar com o pai e seus avós no Queens, aos 14 anos. Mas a vida delinquente não parou. Aos 15 anos foi expulso do colégio por bater no diretor e, daí em diante passou a andar com gangs e roubar carros. Foi, inclusive, numa dessas empreitadas que levou um tiro na perna e foi apreendido para um acampamento de menores, depois de ir para o hospital.
 
A sua carreira começou como modelo para ensaios fotográficos de nudismo, para a revista Physique Pictorial, que tinha um cunho homoerótico. As coisas melhoraram quando Paul Morrisset, produtor de Andy Warhol, encontrou Joe em uma sala com um amigo na produtora de Andy. Morrisset perguntou: “Você não gostaria de fingir que é o professor de educação física em uma cena?”. Ele aceitou, entrou na gravação, tirou a roupa e encarou uma cena de wrestling com Ondine. 
 
Foi assim que Joe conquistou a atenção e o lugar de destaque nos filmes de Andy e Paul. As gravações de Flesh (1968), Trash (1970) e Heat (1972) o tornaram um símbolo sexual gay, por conta do enredo e das cenas fortes de nudismo e sexo. A visibilidade que Joe trouxe para a comunidade LGBT ,com suas atuações e declarações, foi um trabalho sem precedentes. 
 
Joe e outros homens
Joe sempre foi um ator que topou tudo que lhe era pedido. Em Flesh, o ator faz um prostituto bissexual, que se envolve com homens e mulheres, para ganhar dinheiro para que sua esposa possa pagar o aborto de sua namorada. Sim, é uma loucura, mas é uma delícia. Ao longo da sua carreira, contracenou com homossexuais e transexuais e declarou: “Eu só tenho agradecer aos homens homossexuais que me ajudaram na minha carreira. Em diversos momentos, foram eles que evitaram que eu batesse em alguém”.Outra cena emblemática é a luta de wrestling entre os cowboys, Joe era um deles, em Lonesome Cowboys.

Ainda hoje, aos 67 anos, o artista participa de ações em prol da comunidade gay, como no próximo dia 6, quando ele será convidado de honra de um evento do The Trevor Project, grupo em prol do combate ao suicídio de jovens LGBT.
 
Confira as fotos desse muso:

 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado