Pastor que pregava que gays eram responsáveis por desastres naturais tem casa atingida por inundação

A natureza também é responsável por ironias que seriam engraçadas se não fossem trágicas por atingir muitas pessoas. Prova disso é a inundação que atingiu a casa do pastor Tony Perkins na terça-feira, 16, em Luisiana nos Estados Unidos. Perkins, do grupo cristão anti-gay Family Research Council, já deu declarações públicas de que as catástrofes naturais, como furações, erupções e enchentes eram mensagens divinas de ira contra a causa LGBT.
 
Em 2015, ficou conhecido por entrevistar um extremista judeu que afirmava que o furacão que tinha assolado o Havaí havia acontecido por conta da ira de Deus com a aprovação do casamento gay e da adoção por casais homoafetivos nos Estados Unidos. Ainda na conversa, Perkins concordou com a afirmação e disse que “esses acontecimentos são mensagens divinas”.
 
Nas suas redes sociais, o pastor compartilhou fotos da sua casa, onde a água chegou à altura de 3 metros, enchendo vários cômodos e os carros na garagem. No texto, ele agradecia o apoio da comunidade religiosas e pedia ajuda para limpar e organizar a casa depois que a água baixasse. Ele e sua família foram obrigados a fugir de canoa, segundo a BBC. 
 
As enchentes no estado de Luisiana já são consideradas como a maior catástrofe ambiental dos Estados Unidos desde o furacão Sandy, em 2012. Treze pessoas já morreram e milhares estão fora de casa e perderam seu patrimônio. Os candidatos à presidência do país estão visitando o estado, buscando ajuda financeira para as vítimas. 


 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado