Truvada, a esperança possível contra o HIV

Pesquisadores do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos afirmam que se homens gays e bissexuais que se enquadram em três categorias específicas tomarem o PrEP - Profilaxia pré exposição, o número de novas infecções pelo vírus do HIV pode cair para um terço do atual. Estima-se que o medicamento é efetivo em 92% dos casos na prevenção contra o HIV. 
 
O autor do estudo, Samuel Jenness, da Universidade de Emory, em Atlanta, defende que a Truvada, se tomado diariamente por pelo menos 40% do grupo de risco - homens que fazem sexo com outros homens, o medicamento pode reduzir mais de 1000 infecções  cada 100.000, num período de 10 anos. Esses números são uma luz para a prevenção do vírus, que já conta com 38,8 milhões de pessoas vivendo com ele no mundo todo. 
 
PrEP Brasil
“1 comprimido por dia pode prevenir o HIV/Aids”, com essa campanha, o PrEP Brasil começou a desenvolver a sua pesquisa de aplicação do Truvada. Cerca de 500 homens que fazem sexo com homens, travestis e mulheres trans com o risco de contrair a doença foram selecionados em três centros urbanos, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, para um estudo detalhado dos resultados. 
 
Além de tomar diariamente o medicamento, os pacientes passaram por acompanhamento de profissionais da saúde, além de todo o suporte necessário, como camisinhas e lubrificantes para incentivar o sexo seguro. A FioCruz é uma das responsáveis pela pesquisa. O medicamento ainda não é amplamente liberado no Brasil.

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado