Sem noção: Anitta diz ser a "cura gay" e é acusada de homofobia

 
Durante o Baile da Vogue no dia 16 de fevereiro, uma festa realizada pela famosa revista em São Paulo na última quinta-feira celebridades, a cantora Anitta se apresentou com alguns dos seus hits. A cantora caiu no gosto do público, inclusive da comunidade LGBT, que dança suas músicas nas casas noturnas LGBTs do país todo. Mas ela mostrou sua ignorância mais uma vez ao afirmar ser “a cura gay” para um grupo de homens que dançavam em frente ao palco. 
 
A cura gay é uma expressão usada por políticos e pessoas que não entendem a condição da homossexualidade. Para essas pessoas homofóbicas e transfóbicas, a homossexualidade é um transtorno mental que pode ser curado através de tratamentos religiosos ou psicológicos. Quando Anitta usou a expressão no seu show, não quis usar o contexto religioso, mas deu a entender que um homem só é gay enquanto não se relaciona com ela.
 
Durante o show, a cantora foi aplaudida quando disse: “Eu sou a cura gay, tá sabendo, né?”. No final da festa, ela ainda falou: “Esses veados vão todos para o meu bloco! Babado!”. Nas redes sociais, a repercussão não foi positiva. “Anitta ter dito que é a cura gay é bem igualzinho homem falando que mulher lésbica só é lésbica porque não ficou com ele, ela só é famosa”, disse a internauta Bruna, no Twitter. 
 
Apesar do acontecido, alguns fãs afirmam que é apenas um mal entendido. E que a expressão “cura gay” é dito por alguns homossexuais quando passa uma mulher muito bonita e que Anitta apenas se apropriou do uso - que, cai entre nós, é uma expressão medíocre. Em 2013, a cantora chegou a compartilhar na sua página um post contra a cura gay:


 



 
 
 
 
 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado