Curitiba tem casamento coletivo com participação de casais do mesmo sexo

A Prefeitura anunciou em fevereiro a realização de um casamento coletivo, em parceria com o Poder Judiciário do Estado do Paraná e o Sistema Fecomércio Sesc Senac, cujas inscrições foram até o último dia 01 de março. Agora, o órgão de imprensa da cidade revela que o evento vai acontecer no próximo dia 31 de março, no Memorial de Curitiba, com horário à definir. Casais gays também vão participar. 
 
Casais homoafetivos vão participar de uma cerimônia de caráter público, sendo respeitados e tendo seus direitos garantidos. As inscrições já estão encerradas e a assessoria de imprensa da Prefeitura de Curitiba confirmou a participação de casais do mesmo sexo. Para participar, o casal precisava provar que não ganha mais de dois salários mínimos por noivo.
 
O evento ainda não tem horário definido, mas promete contar com mais de quinhentas pessoas. Além dos casais, familiares e amigos também poderão acompanhar o casamento. A cerimônia este ano baterá recorde na participação de casais do mesmo sexo, com destaque para muitos casais de lésbicas, e também contará com uma benção ecumênica. Dia 31, dois dias após o aniversário da cidade, vai ser mais um marco para a comunidade LGBT de Curitiba.

 

Categoria: 

Tags: 




Comentários

As tais bençãos ecumênicas

As tais bençãos ecumênicas são teológicas. Um sacerdote de Jeová "abençoa" os casais, porém o ateísmo é presente na sociedade brasileira e crescente. Considerável parte do público glbt é agnóstica, indiferente à religião ou atéia, pelo que "bençãos" ecumênicas servem para alguns, porém não para todos. Ninguém é obrigado a aceitá-la. Da mesma forma, o costume de se invocar deus e agradecer=lhe , nos convites de formaturas e nas respectivas cerimônias, condiz com dada parcela da população brasileira, cativada pelo cristianismo. Contudo, notadamente a geração sub-30 de clásse média-média e média-alta e alta , é infenso à religião, que não pratica e em que descrê. Agradecer a deus nos convites , para muitos exprime gratidão sincera; para muitos outros, é afetação vazia. deus não é nem jamais foi consensual.

Comentar

Conteúdo relacionado