Fantástico traz menina trans de 11 anos em nova série "Quem sou eu?"

“Olhe no espelho. Imagine que o que você vê não é o que você é”, é com essa frase que começa a primeira reportagem da série “Quem sou eu?”, que vai contar a história de pessoas transexuais em diferentes partes da vida, na infância, adolescência, vida adulta e mais além na terceira idade. A série é produzida pelo programa Fantástico, da Rede Globo, e apresentado por Renata Ceribelli. Na primeira matéria, apresentada neste Domingo, conhecemos Melissa, de 11 anos. 
 
A reportagem faz um paralelo com a história “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carrol. Toda a série será retratada pelos olhos da Alice, com toda a sua pressa em passar por esse universo de mudanças e com a ânsia de reconhecimento. Alice conhece Melissa, uma menina trans com 11 anos. A partir daí, Renata passa a guiar a reportagem, entrevistando a personagem, pais e amigos.
 
“Eu estava fantasiada de menino, até os 9 anos. Foram 9 anos com uma fantasia quente e pinicante”, conta Mel. Na reportagem, eles visitam o Centro de Psiquiatria do Hospital de Clínicas, onde Alexandre Saadh, psiquiatra, fala sobre a confusão e a diferença entre orientação sexual e identidade de gênero.
 
A reportagem explica, também, sobre o bloqueio hormonal, que é permitido pelo Conselho Nacional de Medicina para crianças acima de 12 anos que se identificam como trans. O bloqueio serve para que as crianças tenham uma puberdade tardia, próximo aos 16 anos, quando os psiquiatras poderão ter uma conclusão mais realista sobre a identidade de gênero da pessoa em acompanhamento. 
 
O episódio termina com Melissa falando e revelando sua condição de transgênero em frente da turma que estuda. Apesar de bastante informativo, o episódio fala pouco sobre a realidade do preconceito e a própria luta da auto aceitação e identificação. 


Confira o vídeo na íntegra aqui.


 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado