Malásia censura “A Bela e a Fera” e pretende cortar cena gay do filme

O filme “A Bela e a Fera” chegou aos cinemas no último dia 16. Produzido pela Disney, o longa conta a história de uma jovem que tem o pai capturado por uma besta e se oferece para ficar no lugar dele. Ao longo da trama, Bela se apaixona pela Fera. Mas na produção cinematográfica, há uma trama homoafetiva paralela a história principal e diversos países conservadores estão boicotando o filme, inclusive a Malásia. 
 
O Conselho de Censura de Cinema da Malásia enviou um pedido para os estúdios Disney para que uma cena descrita como “exclusivamente gay”, protagonizada pelos personagens LeFou e Gaston, fosse cortada da obra antes de ser distribuído no país. Lá, a homossexualidade é punida por leis e pelo sistema religioso pregado. As penas vão desde chicoteamento até prisão. 
 
Num primeiro momento, a Disney recusou o pedido. Mas a estreia do filme foi adiada para o próximo dia 31 no país, o que dá mais tempo para negociações entre a produtora e o Conselho de Censura. Na Cingapura, país vizinho, também houve protestos contra o filme. A Rússia também se colocou contrária a exibição do longa, mas acabou cedendo e subindo a classificação indicativa de 13 anos para 16 anos. 

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado