Rússia sobe a classificação indicativa de Power Rangers para 18 anos por conta da personagem gay

Uma história onde uma invasão alienígena é combatida por um grupo de jovens que recebe poderes especiais conseguiu encontrar espaço para debater, também, a sexualidade de seus personagens. Power Rangers traz a personagem Trini, a ranger amarela, que revela ser lésbica ao falar sobre os seus problemas de relacionamentos. Por conta disso, o filme foi classificado para maiores de 18 anos na Rússia, onde parlamentares anti-LGBT pediram o boicote ao longa.
 
Assim como o musical “A Bela e a Fera” que teve a classificação indicativa aumentada para 16 anos no país por conta da insinuação da  homossexualidade de um personagem, agora foi a vez do país barrar Power Rangers. O filme que tem o enredo voltado para o público jovem perde ao não poder contar com o seu principal público nas salas de cinemas russos. 
 
Parlamentares russos que são contra a comunidade LGBT, como Vitaly Milonov, defenderam a proibição de exibição do longa em território russo e comparou a mensagem do filme com a ideologia fascista. "Se ideologia fascista é banida do nosso país, então filmes como o do (diretor) Dean Israelite deveria ser o primeiro a ser banido", posicionou-se.
 
Becky Gomez, atriz que interpreta Trini, dá corpo a primeira super-heroína gay de Hollywood.

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado