Transexual é encontrada morta a pauladas em Florianópolis

A mulher trans Jennifer Célia Henrique, 38 anos, conhecida por Jennifer do Santinho, foi assassinada na madrugada de hoje. Seu corpo foi encontrado com sinais de estrangulamento e lesões hoje pela manhã, 10 de março, na região Norte da Ilha, perto do Angeloni dos Ingleses. Moradora da Praia do Santinho, ela era conhecida nas redes sociais e fazia consultoria de cosméticos.
 
Jenni foi encontrada pela polícia. O crime, que está sendo investigado pela 8ª Delegacia de Polícia Civil, colocou diversos fãs em choque. “Muito triste com a notícia. Partiu meu coração. Pessoa maravilhosa, querida por todos. Vai ficar sempre em meu coração. Vai em paz flor. Deixa uma reflexão de tanto preconceito ainda nesse mundo. Precisamos respeitar as pessoas como elas são”, diz Silvia Cardoso na página pessoal de Jenni.
 
Os amigos da ativista afirmam que ela foi morta a pauladas. O corpo já está no Instituto Médico Legal para exames e identificação pessoal. O delegado que trabalha no caso afirma que ainda não há suspeitos do crime, informações sobre o motivo e que não se pode afirmar que teria sido por transfobia. 
 
Os amigos e familiares estão abalados e pedem por segurança. “Estou sem chão, uma amiga de ativismo, sempre alegre sorridente, que sempre via o lado bom da vida, foi brutalmente assassinada a pauladas por puro preconceito e transfobia”, conta Lucas Siqueira no Facebook. Amigos de Floripa farão um protesto neste sábado no local onde ela foi encontrada, com objetivo de pressionar as autoridades para a investigação do crime.
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado