Adolescente curitibano de 16 anos lança segundo livro sobre adoção por casal homoafetivo

A Casa Hoffmann, localizada no centro histórico de Curitiba, foi o local do lançamento do segundo livro escrito pelo jovem de 16 anos, Alyson Miguel. “Kayke, o menino transformado” traz a história de um garoto de São Paulo que é adotado por um casal de lésbicas e precisa lidar com a sua rebeldia para entender de onde vem o amor das mães. Publicado pela editora Appris, a obra tem inspirações auto bibliográficas.
 
Assim como Kayke, Alyson teve que se ver sendo separado da família biológica por conta de uma decisão judicial. Passou a viver em abrigos públicos até que foi adotado, aos 11 anos de idade, por uma família homoafetiva. Alyson é o filho mais velho do casal de ativistas curitibanos Toni Reis e David Harrad. Ele escreveu o livro sobre Kayke com 14 anos. Hoje tem 16.
 
Quando é adotado, Kayke se mostra um adolescente revoltado e rebelde, por tudo que passou. O livro conta sobre o processo de adaptação à nova família e a transformação gradativa do menino na sua nova realidade. Ao mesmo tempo, a história escreve uma emocionante mensagem sobre a necessidade de ampliar as formas de adoção, para além de bebês e crianças pequenas, brancas. É preciso, também, proporcionar famílias, de diversas composições, a crianças mais velhas e adolescentes, e de outras cores, raças e etnias. Para adquirir o livro, clique aqui
 
O primeiro livro de Alyson foi publicado em 2014 com o título de “Jamily: a holandesa negra”.
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado