Conheça os piores Serial killers homofóbicos da História

Psicopatas sociais que matam várias pessoas com um motivo específico são temidos em todo o mundo, mas, ao mesmo tempo, os chamados serial killers são estrelas de programas de televisão dos mais assistidos. Uma maioria avassaladora desses personagens perseguiram, maltrataram, sequestraram e mataram mulheres. Mas uma parcela pequena, mas considerável, escolheu os homossexuais ou crianças do mesmo sexo como alvos, muito deles por problemas com sua própria sexualidade.
 
Conheça alguns deles que, por motivos de sexualidade confusa ou homofobia, perseguiram homossexuais:
 
John Wayne Gacy (foto 1)
Conhecido como Killer Clown, uma vez que se vestia de palhaço para trabalhar, John Gacy matou e assediou sexualmente pelo menos 33 meninos adolescentes entre 1972 e 1978, em Chicago. Ele foi preso só em 1980 e executado em 1994. 
 
Fritz Haarmann (foto 2)
O Vampiro de Hanover foi decapitado aos 46 anos de idade na guilhotina em 1925, após estuprar, matar e morder o pescoço de pelo menos 27 jovens entre 1918 e 1924. Os crimes todos aconteceram na Alemanha.
 
Patrick Kearney 
Patrick era de Los Angeles, na Califórnia, e usou uma tática simples para escolher as suas vítimas. Ele ia a bares gays da região, ficava com algum jovem e o levava pra casa. Ele os matava e depois estuprava o corpo. Foram pelo menos 43 vítimas na década de 70. Ele se declarou culpado para se livrar da sentença de morte e ainda está cumprindo sua pena. 

Dean Corll
Uma história que parece inspirada em João e Maria e A Fantástica Fábrica de Chocolates. Dean Corll morava em Fort Wayne e era dono de uma fábrica de doces. Ele costumava oferecer doces de graça para atrair crianças. Na década de 70, ele estuprou, torturou e assassinou pelo menos 28 garotos. Ele foi assassinado por seu cúmplice em 1973.
 
Carl Panzram (foto 3)
Ele estava preso por roubo e tinha um melhor amigo que era guarda. Em uma das suas conversas com o amigo, admitiu ter matado 22 homens e estuprado pelo menos outros 1.000. Ele pegou mais 25 anos de prisão, mas acabou sendo enforcado depois de matar um companheiro de cela.
 
Peter Moore
Um gerente de cinema bem sucedido que, em uma crise, precisava limpar a mente dos problemas. Para isso, assassinou quatro homens, sendo dois deles assumidamente gaya. Ele criou um personagem para si mesmo que cometia os crimes. Está em prisão perpétua.
 
Randy Steven Kraft (foto 4)
As mortes terríveis de Kraft perduraram por mais de uma década, entre 1972 e 1983. Estupro, tortura e multilamento eram as marcas registradas do serial killer. Foi sentenciado a prisão perpétua em 1989 e permanece preso. 
 
Huang Yong (foto 5)
O chinês Huang Yong encontrava as suas vítimas em cafés e sites online, oferecendo bons empregos para eles. Quando encontrava com as vítimas, estuprava-os e os estrangulava. Foram pelo menos 17 vítimas entre 2001 e 2003, quando foi fuzilado na China. 

 
A lista de onde tiramos estes crimes horríveis não termina por aqui, mas esses são um dos mais horripilantes serial killers de homens gays da história. 

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado