Livro narra saga emocional de homens gays que ficaram no armário e se casaram com mulheres

O livro “Coragem de ser – relatos de homens, pais e homossexuais” traz quinze relatos de pais de família homossexuais. O que os liga é o fato de terem filhos, ex mulheres, e terem vivido dentro do armário talvez tempo demais, se é que é possível julgar o tempo de cada um. A dor da revelação, a auto descoberta e os relatos das pressões que os fizeram tentar sufocar as suas verdadeiras essências marcam o livro publicado pela Editora GLS que conta com organização e autoria da psicóloga Vera Morais e do ativista Fabio Paranhos.

Com sensibilidade e muitos casos reais, o livro desmitifica o estereótipo do “gay enrustido”, apontado como aquele que, por covardia, permanece no armário – sem se assumir – e vive vidas duplas. O que leva estes homens a enganarem suas mulheres e a terem filhos de quem escondem as suas sexualidades? Simples, o medo. Além do fato de que enganaram a si mesmos por tanto tempo.

Principalmente para a geração nascida no meio do século passado e as anteriores, a falta de referências homossexuais e a anti naturalidade pregada por religiões fazia com que eles temessem ser aquilo que sentiam que eram e renegassem a própria sexualidade, com isso, assumiam papeis sociais destacados para os homens, como ser provedor de suas famílias e a criação da prole. Encarado como desejo que poderia ser controlado, muitos acreditavam que o casamento ou os filhos os ajudariam a sufocar seus instintos e desejos. Alguns se sentiam doentes, até porque até 1992 a homossexualidade de fato era classificada como transtorno mental pela Organização Mundial da Saúde. 
 
Os relatos mergulham os leitores em um profundo e constante dilema que marca estas histórias. O amor aos filhos permanece invencível nas histórias que mostram homens que criaram coragem de romper o silencio e lutaram pelo amor dos filhos, desta vez usando a verdade como ponto de partida.

 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado