Parada do Orgulho LGBT de São Paulo se renova e mostra a importância de ir para a rua

Com o lema "Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei. Todas e todos por um estado laico", a 21ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo reuniu uma gama de artistas e mais de 3 milhões de pessoas na Avenida Paulista neste domingo. O evento que a cada ano conta com mais empresas apoiando atraiu milhares de turistas para a capital paulista e chamou atenção para um tema de grande importância: o respeito. A religião é apontada como uma das maiores fontes de preconceito homofóbico e por isso foi a pauta escolhida como tema para este ano.
 
Durante o evento, 19 trios elétricos percorreram o trajeto até o Vale do Anhangabaú. Sobre eles, celebridades do meio gay e famosos como Fernanda Lima, Daniela Mercury, Fafá de Belém, Anitta, Pabllo Vittar, entre outros e outras. A festa colorida foi destaque na mídia que cada vez mais entende e consegue transmitir a essência do evento, com sua diversidade e mensagem de amor. Anitta cantou quatro músicas em um dos trios mais animados do evento.

Os tradicionais relógios da Av. Paulista receberam as cores do arco íris e empresas como Burger King, Uber, Doritos, entre outras, criaram brindes e ações especiais para a data. A maior parada gay do mundo fez mais uma vez bonito e mostrou a importância do apoio a Diversidade na maior cidade do país que faturou em torno de R$45 milhões apenas com o evento, segundo estimativas da própria prefeitura de São Paulo. Além da Parada, eventos culturais e muitas festas completam o calendário do evento que atrai pessoas de todo o mundo.

 

Categoria: 

Tags: 




Comentários

Também participaram da parada

Também participaram da parada Hugo Godinho, Fábio Lopes, Diego Fernandes e duas moças (cujos nomes não apurei), todos nus, em favor da despornificação da nudez. Foi novidade, que serve como (mais um positivo) sinal dos tempos.

Comentar

Conteúdo relacionado