Vaticano contesta felicitações do Papa Francisco dada a casal gay curitibano

O casal Toni Reis e David Harrad, de Curitiba, está muito feliz por conta de uma carta de felicitações em razão do batizado dos filhos na Igreja Católica enviada pelo Vaticano. Reis publicou no dia 07/08/2017, em sua rede social, a carta que recebeu do Monsenhor Paolo Borgia, na qual o Papa Francisco parabenizava o batismo e reconhecia o casal homoafetivo e seus filhos como família. Segundo matérias veiculadas em sites católicos logo nos dias seguintes à publicação de Toni Reis, as notícias sobre as saudações do Papa ao casal seriam respostas padrão. 
 
No dia 23/04/2017, realizou-se o batismo dos três filhos adolescentes do casal Toni Reis e Davis Harrad, na Catedral Basílica de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, no Centro de Curitiba/PR. Juntos há 27 anos e com dificuldades para batizar os filhos, o casal recebeu negativas de quatro igrejas que se recusaram a sagrar os adolescentes. Procuraram então, pessoalmente, o arcebispo de Curitiba, Dom José Antonio Peruzzo, que autorizou a cerimônia posto que estivesse consagrando os filhos, e não os pais homossexuais. 
 
Seguido da cerimônia, o casal enviou ao Papa Francisco uma carta em que comunicava o evento inédito de batismo de filhos de um casal homossexual dentro da Igreja Católica, dispondo de todos os direitos religiosos dos casais heterossexuais. Em resposta, a assessoria do Vaticano enviou outra correspondência ao casal, na qual, o Papa Francisco parabenizava o batismo e os reconhecia oficialmente como família, como contava o Monsenhor Paolo Borgia, que assina a carta. O caso correu as redes sociais e foi publicada nos principais portais de noticias.
 
Paloma Garcia Ovejero, subdiretora de imprensa do Vaticano, enviou ao site ACI Digital, Agência Católica de Informações, uma declaração em que nega as congratulações do Papa ao casal em virtude do batismo e tampouco teria reconhecido o casal e seus filhos como família. “Em relação à carta assinada pelo Monsenhor Assessor da Secretaria de Estado, reitero que a afirmação do senhor Toni Reis de que se trata de uma resposta ao casal é falso. A carta estava dirigida apenas a ele (‘Prezado Senhor’)”, afirmou Paloma que também considerou o mal entendido devido à amplitude da língua portuguesa que permite varias interpretações. Salientou ainda, que a carta recebida por Toni Reis é apenas uma correspondência padrão enviada pela assessoria do Vaticano, indicando o recebimento das solicitações e correspondências enviadas. 
 
Toni Reis, 53, professor e ativista LGBT, e David Harrad, inglês de 59, estão juntos há quase três décadas, mas só conseguiram oficializar sua união perante a justiça em 2011. No ano seguinte, adotaram Alyson, hoje com 16 anos, em 2014 adotaram os irmãos Jéssica, de 14 anos e Filipe de 11. Reis é católico desde a infância e Harrad anglicano, o casal considera muito importante ter uma vida dentro da igreja. Respeitando a individualidade dos filhos, deixaram os mesmos decidirem se desejavam o batismo ou não seguir nenhuma doutrina. Os três jovens optaram pelo batismo na Igreja Católica. 
 
Em 2016, Papa Francisco, em contrapartida aos setores conservadores da Igreja, declarou que os gays “não devem ser discriminados, e sim respeitados e acompanhados no plano pastoral”, orientando que, desde que sigam os caminhos de Deus, não sejam julgados ou discriminados. 

Foto Família: Toni Reis, David Harrad e os filhos, Jessica, Alyson e Filipe. Imagem: Arquivo pessoal.

(R.L.)
 
 Família: Toni Reis, David Harrad e os filhos, Jessica, Alyson e Filipe. Imagem: Arquivo pessoal.

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado