A polêmica por trás do primeiro filme com som de Thomas Edson: The Gay Brothers

The Gay Brothers, ou Dickson Experimental Sound Films, é um filme datado de 1894 no qual se faz presente o pioneirismo de gravação para a época. A película tem duração de 17 segundos de exibição de imagens, com mais aproximadamente dois minutos em que aparecem apenas o som de um violino. 

A novidade está no Cinefone, espécie de gravador de som  e imagem idealizado por Thomas Edson, importante inventor da época, com o qual foi possível mais tarde sincronizar sons e imagens em uma única película. O filme passou por tecnológicos processos de restauração até ser possível visualizar com nitidez os personagens da gravação. Tocando violino, aparece William Kennedy Dickson, idealizador do projeto junto com Thomas Edson; um gravador em forma de cilindro e dois rapazes dançando juntos ao som da melodia. 
 
Vito Russo, importante teórico de cinema dos anos de 1980 alega que o filme foi intitulado The Gay Brothers. Tal afirmação culminou na suspeita de teor homossexual do filme e é confirmado por alguns teóricos. Por outro lado, não existem confirmações oficiais sobre o nome dado por Russo ao filme, tampouco há certificações de que Thomas Edson pretendia apresentar dois homens dançando como um casal. Entretanto, a letra da música que foi escrita para o filme menciona um espaço apenas de homens, sem mulheres, e por muito tempo a música foi usada como permissão para que homens dançassem entre si sem conotação homossexual. A pesquisa do termo "The Gay Brothers" na internet resulta diretamente no Dickson Experimental Sound Films como resultado. 


 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado