Com o fim de “House Of Cards” e retirada de homenagens, Kevin Spacey é linchado publicamente após acusação de abuso sexual

A confirmação do fim de “House Of Cards”, série disponibilizada pela Netflix, veio acompanhada de sérias revelações. O ator protagonista da produção, Kevin Spacey, foi acusado de abuso sexual pelo também ator Anthony Rapp. Segundo a vítima, quando tinha 14 anos de idade, em 1986, Anthony Spacey o atraiu para um quarto de hotel onde teria tentado abusar sexualmente do jovem. 

Em sua defesa, Spacey fez um pronunciamento em suas redes sociais. No texto, o ator alega não se recordar dos fatos relatados por Anthony, disponibilizando apenas seu pedido de desculpas. Em sua declaração, o ator assumiu sua homossexualidade, o que gerou discussão de movimentos LGBTs desconfiados de que o ator declarou-se homossexual na tentativa ofuscar o escândalo gerado pela denúncia de Anthony Rapp. “Na minha vida, tive relacionamentos com homens e mulheres. Amei e tive relacionamentos românticos com homens ao longo da minha vida, e escolhi hoje viver como um homem gay. Quero lidar com isso de forma honesta e aberta, e isso começa comigo examinando meu próprio comportamento”, escreveu Kevin Spacey.
 
Ao contrário de Spacey, Anthony sempre assumiu sua bissexualidade no meio social e artístico. “A verdade é que também estive apaixonado por mulheres, embora a verdade é que, sim, acho que sou principalmente homossexual”, declarou o ator que se tornou um ícone de ativismo LGBTI. 
 
Apesar do escândalo, a Netflix garantiu que o fim da série não tem relação com as denúncias de Rapp. A confirmação oficial do fim de “House Of Cards” se deu através do site TV Line, nesta segunda-feira, dia 30 de outubro. Por outro lado, a sexta temporada da mesma produção deve ir ao ar em 2018, antes do fim definitivo. 
 
O caso de Kevin Space e Anthony Rapp não é o único escândalo por trás das telas. Em 2014, o diretor americano Woody Allen foi acusado de abuso contra a própria filha. Dylan Farrow, filha adotiva do cineasta com a atriz Mia Farrow, divulgou uma carta em que acusava o pai de abuso sexual. Roman Polanski, outro cineasta de Hollywood, foi acusado de diversos casos de abuso sexual. O caso mais conhecido ocorreu em 1977, quando o diretor foi acusado e preso por embebedar e estuprar a jovem Samantha Geimer, de 13 anos de idade. Recentemente, uma exposição sobre o cineasta, em Paris, está recebendo muitos protestos e pode ser cancelada. Nos outros casos, heterossexuais, a academia não foi tão dura como agora, quando cancelou uma homenagem a Kevin Spacey que seria feita na próxima edição do Emmy.

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado