Neste domingo acontece a 18ª parada LGBTI de Curitiba; confira o lançamento do hino ̎Amar não é pecado"

Acontece neste domingo, 5 de novembro, a Parada LGBTI de Curitiba. Em coletiva de imprensa realizada na sede da Associação Paranaense da Parada da Diversidade – APPAD na última sexta-feira estavam presentes líderes de diversos movimentos e demais convidados.
A Parada LGBTI, organizadora do evento, escolheu para este ano o tema "O que eu tenho a ver com isso?". O objetivo é chamar a sociedade para somar na luta contra a LGBTfobia, uma vez que a omissão e a indiferença da sociedade contribuem para a violência e discriminação. Para Márcio Marins, presidente da APPAD,   ̎a luta contra a LGBTfobia é uma luta de classe, gênero e raça, por isso acolhemos todos os outros movimentos".
 
Para Heliana Hemetério, vice-presidenta da Associação Brasileira de Lésbicas Gays, Bissexuais, transexuais e intersexos – ABGLTI é necessário que os movimentos ajam com interseccionalidade, isto é, que se unam para combater os preconceitos da sociedade. Para Heliana, enquanto mulher lésbica e negra é urgente que as discussões levem em conta essas diversas categorias de análise, incluindo classe social. Nesse viés, a presidenta da Central Única dos Trabalhadores - CUT, Regina Cruz, atentou para as dificuldades da comunidade LGBT no mercado de trabalho, mesmo sendo parte do público trabalhador e consumidor. Atentando para os direitos dos transgêneros, a vice presidenta do Transgrupo Marcela Prado, Catuxa Bourges, ressaltou a árdua luta das pessoas trans para exercerem sua cidadania, uma vez que o mercado de trabalho e a família as excluem e, muitas vezes, elas não aparecem nos dados de violência. Com também acrescentou Heliana Helemetério, algumas famílias têm vergonha de declarar que seus filhos morreram em virtude de LGBTfobia.

Entre os ilustres presentes, com muito brilho foram apresentados a Rainha da Parada LGBTI, a Drag Queen Shasmyra Brondy, que acompanhada de sua mãe e Irma, demonstrou a importância do apoio familiar; o garoto da Parada LGBTI, Henrique Moreira, representando a juventude negra e LGBTI. Além desses, foi lançado o hino da Parada, a música de Noemi Carvalho e Siamese,  ̎Amar não é pecado  ̎, disponível no Youtube. A música, composta e interpretada pela cantora Noemi teve como inspiração os episódios lesbfóbicos que passou. ̎Eu, enquanto mulher negra, gorda e lésbica, fui hostilizada no meu trabalho em virtude da minha sexualidade. E ainda, quando eu era adolescente, minha mãe me levava ao psicólogo para que eu fosse curada ̎, disse a cantora à revista Lado A.
 
A parada LGBTI de Curitiba acontece no dia 05 de novembro, com concentração na Praça 19 de Dezembro, Praça "da Mulher Nua", no Centro de Curitiba, a partir das 12 horas. 


Confira o Hino da Parada LGBTI de Curitiba,  ̎Amar não é pecado”:
 
 




 

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado