Teoria afirma que a Estátua da Liberdade pode ser na verdade um homem

Uma nova teoria sobre a famosa Estátua da Liberdade sugere que o monumento trata-se de um homem. O escultor da obra pode ter usado como modelo o seu irmão, em vez de sua mãe, como é a versão mais comum da origem da Estátua da Liberdade. O questionamento foi levantado no programa de TV “Secrets of America’s Favourite Places”, do Discovery Family Channel. Segundo a exibição, a estátua foi construída com recursos arrecadados do público francês, e não necessariamente um presente do país.

Elizabeth Mitchell, jornalista e autora do livro “Liberty's Torch: The Great Adventure to Build the Statue of Liberty”, contradiz a teoria comumente utilizada sobre a Estátua da Liberdade, a de que o autor da obra Fréderic Auguste Bartholdi usou sua mãe como inspiração. Para a pesquisadora, a estrutura do rosto da obra não condiz com os traços da possível inspiradora, e sim, com o rosto do irmão de Fréderic, Jean Bartholdi. 
 
Mitchell afirma que, quando da elaboração da estátua, Jean Bartholdi ficou por algum tempo recluso em sua casa, sem poder falar. Para prestar apoio ao irmão, Fréderic o visitava com frequência e passava horas observando seus traços, o que teria servido de inspiração para a Estátua da Liberdade. "Atravessando fotos que ele tinha de seu irmão em seus arquivos, eu comecei a olhar o rosto com mais cuidado, e realmente parecia ser como a liberdade”, disse Mitchell.
 
Embora a Estátua da Liberdade seja geralmente associada à mãe de Fréderic Bartholdi, os especialistas dizem que não há comprovações sobre a informação, tampouco sobre a real inspiração pelo rosto do irmão do autor. Por outro lado, a análise de registros fotográficos aumenta a probabilidade de Jean Bartholdi ter servido de inspiração, mesmo que possa se tratar de apenas mais um boato. A Estátua da Liberdade é frequentemente associada à uma mulher, que remonta à Libertas, deusa romana. 

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado