Transgrupo Marcela Prado ganha nova sede e comemora 11 anos de sucesso

Em 2006 nascia um dos grupos mais ativistas do país, o Transgrupo Marcela Prado (TMP). Criado por Carla Amaral e outras militantes, o grupo de travestis e transexuais presta em seu nome homenagem à outra ativista, a sergipana Marcela Prado, mulher negra e travesti, que com sua postura profissional e austera colocou no debate as demandas da população trans a nível internacional. Marcela atuava em Curitiba no mesmo grupo onde surgiu a ONG que leva seu nome.
 
Após mais de uma década em atuação conjunta e em espaço físico anexo ou dentro do Grupo Dignidade, o TMP inaugura um novo espaço, na Rua Des. Westphalen, n°15, 7°andar, sala 706, Centro - (próximo à Praça Zacarias). O lançamento se dá no dia 29 de Janeiro, Dia Nacional da Visibilidade Trans, às 18h.
 
A entidade tem como objetivo promover a cidadania, saúde, educação, combater estigmas e construir paradigmas que realmente representem a realidade das e dos travestis e transexuais, homens e mulheres, em todo o estado do Paraná. Além de atendimento social e psicológico, a ONG atua no auxílio ao acesso à educação, saúde, conscientização e direitos da população trans. Em parceria com o Ministério Público, a entidade conseguiu mais de 100 alterações de registros de pessoas trans desde junho de 2015.

Anualmente, o TMP promove ainda o Miss Curitiba Trans, evento que coroa a travesti ou transexual mais bela da cidade e promove o resgate da auto estima das jovens trans, uma população ainda marginalizada e permeada de estigmas em nossa sociedade. 

 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado