Coisas de mãe

Por Raquel Gomes

Não à homofobia - Mães da Igualdade

Atualmente, participo do “Mães pela Igualdade” que é um grupo de mães de todos os cantos do Brasil e do mundo, que estão unindo suas forças para dar um recado claro contra a discriminação, a violência e a homofobia crescentes e mostrar ao país que a igualdade é um valor familiar. Para avançar a idéia de que a IGUALDADE É O VALOR FAMILIAR MAIS IMPORTANTE. Esse movimento já existe dentro de todos nós, pais de homossexuais, mas agora com a grande iniciativa e coordenação da Ong internacional All Out, tendo a frente o jornalista Joseph Huff-Hannon, tomou grandes proporções.




Sempre Adolescente

Há pessoas, mesmo maduras, que vivem como se fossem adolescentes. Confesso que sou uma delas, uma “senhora” adolescente, mas na maioria das vezes com discernimento do certo e errado.

A idade nos presenteia normalmente com paciência, tolerância, sabedoria, responsabilidade, humildade e a viver intensamente. E se aliarmos a impetuosidade dos jovens, a energia inesgotável, curiosidade do novo, do procurar entender, do aceitar, de viver o hoje com responsabilidade, teremos uma qualidade de vida melhor, mais feliz pois não envelheceremos mentalmente.




Vamos fazer a nossa parte

Dia desses, recebi um e-mail com imagens da Terra vista do espaço. Era um pontinho insignificante naquela imensidão do Universo e isso me deixou perplexa diante da fragilidade de nosso planeta, de nossa vida diante das intempéries da natureza e da destruição causada pelo próprio homem. Percebam: o homem destrói seu único lar, pois, até agora, não temos para onde fugir e nos fixarmos.




De mãe para mãe

Todos os dias mães descobrem a homossexualidade de seus filhos e na maioria das vezes essa descoberta é dramática e traumática pois cada pessoa tem uma reação e um tempo de aceitação. Muitas mães não percebem que seus filhos já são diferentes desde pequenos, outras percebem e fingem que não sabem. Isso é muito triste. Mesmo com fortes indícios de homossexualidade de suas crianças, elas ficam "cegas" e não querem ver e muito menos dão chance aos filhos de se abrirem com elas.




A maldição das drogas

Considero as drogas uma “maldição” que esta pairando sobre as pessoas com mais intensidade em nossa sociedade atual e simplesmente assola todas as classes, idades e locais. Não estamos encontrando um sistema que controle essa epidemia, que vem acabando com vidas que seriam brilhantes, tira o viço das pessoas, tornando-as prisioneiras sem grades que ficam acorrentadas a necessidade de fumar, cheirar e beber.




Minha viagem ao mundo gay

Há cinco anos, tomei coragem, arrumei a bagagem e fui ...

O desconhecido sempre nos assusta , o medo do incerto nos faz recear e recuar e muitas vezes preferimos ficar cegos e alheios a realidade. Mas eu paguei para ver e foi aos poucos que iniciei a minha jornada, primeiro pelo amor a meu filho, mas hoje  não só por ele e para ele, mas por muitos gays e simpatizantes que conheci e aprendi a admirar e a amar, por saber que sou amada.




Desejos de mãe

Já pararam e pensaram nos desejos de sua mãe? O que ela pensa e sente, o que a deixa triste ou feliz? Temos a mania de pensar em nossas mães como pessoas que sempre estarão ali preparadas para nos atender ou ouvir, nos ajudar. Mas quem a ajuda? Quem a ouve? Você cuida dela como ela cuida de você? Você se lembra sempre dela?

Pode saber que ela faz tudo isso em relação a você, e às vezes você nem sabe o que ela deseja. Por isso, fiz uma lista do que os filhos podem esperar dos desejos de suas mães, e quem sabe ajudar nesta semana tão importante do dia delas.




Dar um tempo faz bem

É muito importante dar um tempo, sair da rotina, tirar uma folga, umas férias, ficar com você mesmo, com pessoas queridas, pessoas que amamos. Conhecer gente nova, alto astral, sem cobranças, sem horários, sem contas, enfim, parece outro mundo, que só nos faz bem. Nos fortalece, nos renova física e espiritualmente, e até muda nossa aparência, nos bronzeia, como meu caso, nas praias de Florianópolis, minha terra natal, fazendo coisas simples, catando “moçambique” (tipo de um marisco que se colhe na areia da praia) na praia do mesmo nome em que há barracas que preparam a iguaria.




A volta - Dicas para começar o ano

Não é fácil o retorno das férias de verão, mas se lembre que todo ano teremos verão, férias, feriados, Natal, Ano Novo, Carnaval... e todo esse clima de euforia voltará. Devemos criar um propósito, chegar bem, saudáveis, com energia renovada, para ficarmos em paz e transmitir isso para as outras pessoas. Se concentrar em objetivos produtivos. E como meta, devemos esquematizar as próximas férias, para que elas sejam cada vez melhores.




Nossas Semelhanças – Pais separados e filhos gays

Às vezes, analisando e comparando minha vida com a de outras famílias que possuem filhos gays, vejo muitas coincidências. Em conversas com amigos e amigas homossexuais, eles também contam histórias semelhantes, por isso, resolvi fazer uma seqüência de textos com esse título, Semelhanças, pois todos temos histórias para compartilhar. Caso você queira que falemos de algum assunto em especial, me envie sua indicação.




Fidelidade = Utopia?

Um amigo pediu para eu falar sobre fidelidade. Confesso que fiquei confusa quanto à fidelidade nos dias atuais, mas acredito sim na fidelidade, mesmo que seja temporária. Acredito que ela está diretamente ligada ao Amor. Encontrando o amor verdadeiro, somos fiéis. Pelo menos isso funciona na maior parte do mundo feminino, e além do Amor, um caráter forte, discernimento entre o certo e errado, e até culpa, nos fazem fiéis.




O amor está no ar

Nós, pais, às vezes reclamamos do modo com que os filhos nos tratam. Aqui em casa não é diferente, temos nossos altos e baixos. Queremos os filhos sempre nos obedecendo, que façam sempre o que queremos, e nos esquecemos de vê-los como seres humanos independentes. Cada um tem seu caráter, características e diferenças, por isso, são passiveis de erros, mesmo porque são jovens e muitas vezes imaturos.




Páginas