Coluna do Leitor

Professor paulista divide com leitores brincadeira polêmica com desenhos de pênis

Recebemos de um leitor no mês passado uma série de desenhos em que pênis com braços e pernas se transformam em personagens caricaturados. O interessante - além da criatividade do professor de história, filosofia e sociologia - é que a brincadeira quase custou a demissão do educador, mesmo sendo uma brincadeira feita na sala dos professores, entre amigos. Veja a mensagem original do homem que se identificou como Horácio:
 
“Olá, em anexo envio alguns dos desenhos, existem muitos outros guardados. Bom, vou contar a história de como isso surgiu.



Parada LGBT, guerra de números e cobertura midiática

Por Toni Reis

No dia último domingo, 10 de junho, a Avenida Paulista foi palco novamente da monumental e colorida Parada do Orgulho LGBT, já em sua 16ª edição. Parabéns aos organizadores pelo belo tema: "Homofobia tem cura: criminalização e educação".

Para nós, o mais importante é visibilidade massiva, a mobilização social. É o tema e o conteúdo das reivindicações da Parada LGBT o que de fato importa. Impressionante como parte da cobertura midiática, quase sempre, se perde em um grande número de superficialidades. 



Freedom on Board foi sucesso novamente

O único cruzeiro gay produzido no Brasil, Freedom On Board foi sucesso novamente em Março 2012, no navio italiano MSC - Armonia, de Santos em direção a Cabo Frio & Buzios.

Considerado  o cruzeiro mais esperado do verão brasileiro, foram 3 dias com muito luxo, lazer e requinte, sem contar nas festas temáticas com um time de djs e cantoras da cena Gls que não deixaram ninguém parado.  Este ano o clima não foi tao ensolarado como nas edições anteriores, por conta da chuva. Mas o mau tempo não tirou a animação do povo em momento algum.




O medo do outro pode ser o medo de si próprio

Enquanto de um lado a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) aparece com mais naturalidade em vários âmbitos da sociedade, a homofobia dispara como uma das causas de muitos crimes em todo o planeta. Em lugares onde essa violência específica não é punida oficialmente em lei, a homofobia cresce solta. É o caso do Brasil, um país de controversas. Mas a confusão de emoções gerada por essa temática nos faz pensar no porquê de tanto medo, prazer e ódio. 




Meninos de Vênus, garotos de Marte...

Na Paris inspiradora, sorvetes e refrescos para vivazes monsieurs, petiscos e chope para robustos desbravadores... Deliciosas amizades, inquebrantáveis parcerias. Jovens de pele sedosa, cabelos ao vento e intenções benevolentes deliciam-se com a efusiva, saudável e funcional combinação de frutas frescas, claras de ovos batidas, nozes, açúcar, cremes aveludados, flans vitaminados, waffles crocantes, pudins geladinhos: paladar exploratório e sensorial, para este e para outros fins. Entranhas lubrificadas, defecações pontuais e eficazes: nádegas perfumadas, um convite ao apalpar, provar...




Até que enfim! STF reconhece união civil homossexual

Dia 05 de maio de 2011 está marcado na história do Brasil!
É o dia em que homossexuais brasileiros garantiram um dos direitos mais simples e ao mesmo tempo tão difícil dentro da sociedade que vivemos.

O direito de amar uma pessoa do mesmo sexo, construir uma vida a dois e não ter que, após tudo isso, o desrespeito de familiares e de oportunistas que sempre usaram do não reconhecimento desta união para roubar tudo que fora construído dentro de uma união de amor, dentre outros desdobramentos da decisão.




Meninos de Vênus

É possível ser gay sem despertar preconceito? E evocar a feminilidade, através de gestos, vestes, feições, sem acarretar a repulsa de membros do mesmo grupo – e, em casos extremos, manifestações gratuitas de violência? É admissível que meninos frágeis e delicados expressem-se sem medo em qualquer local ou ocasião sem que, para isso, definam-se como parte de um gueto, onde só entra quem fala o mesmo linguajar, segue os mesmos rituais, adota o mesmo manual? Pois a vida prova que a solução está nas mãos de quem à procura.




O sonho começou?

“Clandestinos – o sonho começou”, nova minissérie da Rede Globo estreou quinta-feira passada dia 04/11/10, dirigida por João Falcão conta a história de jovens atores que lutam para sobreviver de sua arte.

A história se inspirou na vida real e surgiu de um teste realizado para selecionar novos atores, que acabou aparecendo muito mais candidatos do que vagas disponíveis, e todos com um sonho em comum: estrear numa peça teatral.




Jardins Mortos

A Revista LADOA tem um diferencial, ela abrange uma diversidade de funções no site: cobrir eventos (festas e baladas); publicar artigos e noticias de interesse do público GLS e também e com fórum de opinião. Nesse fórum o colunista fixo ou convidado mostra seu texto aos leitores e o mesmo será debatido pelo público do site, estimulando um fórum público.




Páginas