Militância

Me Aceite: livro fala sobre a homoafetividade na infância

Lançado durante a Semana da diversidade, que aconteceu no começo desse mês, o livro  "Me Aceite", escrito por Flávia Schüler, é baseado em experiências de vida da escritora e relatos de amigos, tratando de forma romanceada e ficcional a questão da homoafetividade na infância. A obra aborda a relação entre pais e filhos que descobrem a homossexualidade, além de sugerir caminhos para a construção de uma convivência familiar feliz.




Saiba mais: I Conferência Nacional de GLBTT

Pela primeira vez um governo federal organiza um evento para discutir políticas para o segmento GLBT. Em decreto publicado e assinado pelo presidente Lula e pela ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, o Governo Federal convoca a I Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais.




Eu me sustento, tu te sustentas – e as ONG´s, se sustentam?

Com o advento da Nova República, os movimentos sociais ampliaram a sua atuação e, inseridas neles, as Organizações Não-Governamentais, ONGs, passaram a ocupar um lugar de destaque na conjuntura democrática nacional. Vinculadas diretamente às demandas populares, elas inauguraram, no âmbito da sociedade civil organizada, um fazer interativo técnico-político, como um instrumento de combate à exclusão social e ao elitismo político, instituindo a própria esfera pública, como espaço mais amplo do que o de atuação dos governos.




Gays jovens do Brasil se reunirão este mês em Niterói

De 15 a 18 de novembro acontecerá o 1º ENJOV GLBT– Encontro Nacional de Jovens Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros. O slogan deste primeiro encontro é “Por um Brasil de Cara Nova!”. O evento inclui uma programação de debates, exposições, oficinas, painéis e atividades culturais. A integração cultural estará presente com objetos e informações trazidas pelos jovens das diversas regiões do país.




Newsweek: Porque a batalha pelos direitos gays está ganhando terreno pelo mundo

A edição desta semana da revista mais lida do grupo norte-americano NBC, a Newsweek, distribuída em todo o mundo, em diversas línguas, traz na capa dois homens de mãos dadas e afirma que os homossexuais estão ganhando a batalha contra a homofobia pelo mundo. Na capa, lê-se “Vencendo a Guerra – porque a batalha pelos direitos gays está ganhando terreno pelo mundo”.




Minas se prepara para o10º Rainbow Fest

A cidade de Juiz de Fora, localizada a pouco menos de 300 quilômetros da capital mineira, se prepara para a sua semana mais animada do ano. A pacata cidade de pouco menos de 800 mil habitantes é famosa no meio gay por sediar, há 30 anos, o Miss Brasil Gay e a ser a primeira cidade a criar uma lei de proteção aos homossexuais.




Quinta-feira especial para o movimento gay















Dia contra a homofobia

No dia 17 de maio, gays de todo o mundo comemoram o dia em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) mandou publicar a décima edição do Código internacional de doenças, o CID 10, que pela primeira vez na história não trazia a homossexualidade como distúrbio mental.




ABGLT faz mega campanha na internet para aprovar lei contra homofobia

Uma das expectativas dos gays brasileiros para este semestre é obter a aprovação do projeto de lei da chamada lei antidiscriminatória. O PL, já passou pela Câmara dos Deputados, em um deslize da bancada evangélica, em novembro do ano passado. Agora, tem o aval da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado e foi retirado de pauta, para que fosse melhor discutido. Em estratégia de defesa dos interessados em aprovar o projeto.




A origem do termo VEADO

Para o antropólogo Dr. Luiz Mott, fundador do Grupo Gay da Bahia, são várias as possíveis origens da expressão “viado” ou “veado” para designar os homossexuais. Apenas no Brasil se associa o cervídeo veado ao gay, tendo o mesmo animal a imagem de nobre e garanhão -sendo utilizado em brasões e bandeiras em outros países. O uso da palavra para se referir a gays remota ao início do século 20. E era usado apenas para designar o pederasta passivo.

Algumas hipóteses para o termo:
(fontes: Green, Trevisan, Mott, Fry & MacRae)




A bandeira do orgulho gay

 O Arco-íris é para os gays o que a Lua é para as bruxas, o que o Sol era para os egípcios. Não me refiro a uma característica divina ou sagrada, mas a ser o grande símbolo de uma cultura. O uso da bandeira foi historicamente valorizado nos povos gregos e também pelos nativos norte-americanos.




Dia do silêncio

Nos EUA, no próximo dia 26 de abril, será comemorado o décimo ano do dia do silêncio, um protesto silencioso contra a discriminação de homossexuais. O grupo de estudantes USSA (semelhante a UNE) e a GLSEN, uma organização de educação com membros gays, organizaram a data. Tudo começou na Universidade da Virgínia onde 150 estudantes criaram o protesto em 1996. Hoje, o movimento nacional incentiva os alunos de todas as idades a apoiarem a causa.




Páginas