Pet Chic

Enquete sobre nossos queridos animais de estimação

Na semana passada, perguntamos aos nossos leitores sobre quais animais de estimação eles possuíam. Apenas 20% afirmaram não ter nenhum! Ou seja, 80% possuem algum animalzinho. Destes, mais da metade, (42,5%) possuem cachorros! O que faz do cachorro também o melhor amigo dos nossos leitores, predominantemente homens gays! 20% disseram que possuem gato. Apenas 2,5% tem aves, 5% possuem peixes e outros 5% possuem algum animal exótico como cobra, iguana, tartaruga ou outro. 5% possuem animais de diferentes espécies, como cães e gatos.




Os felinos e sua vida independente

Os gatos são animais independentes, ficam em casa em troca de água e comida, sentem-se os donos da casa como se o humano fosse o bicho de estimação e não ele. Um dos comportamentos que os donos detestam nos felinos é seu jeito fujão, pelo fato de desaparecerem por algum tempo e deixarem os donos sem saberem se o bicho está bem, se está com fome, se está vivo. De acordo com o médico veterinário Dr. Fábio de Mello, “os gatos saem de casa porque tem hábito noturno e para ir atrás de fêmeas para acasalar”.




Vacinar ainda é o melhor remédio

A falta de informação a respeito da vacinação dos animais tem sido um grande problema no controle de doenças. Muitos animais ainda morrem por doenças infecciosas que poderiam ser evitadas com a vacinação. Muitas dessas doenças são causadas por vírus e apenas existe a prevenção e o tratamento é bem complicado. Os animais devem ser vacinados ainda filhotes com cerca de 45 dias já podemos aplicar a primeira dose de vacina. O esquema de vacinação consiste de 3 doses de vacina polivalente e 1 uma dose da vacina anti-rábica, posteriormente 1 dose de cada vacina anualmente.




Cães: raças e comportamento


Para entender um pouco sobre as raças e seu comportamento, devemos voltar ao tempo em que os cães viviam em uma matilha. Nela existia uma hierarquia na qual havia um líder e seus seguidores. Quando introduzimos um cão em nosso ambiente existe uma hierarquia também, em que o animal pode ser o líder se o dono se omitir. Isso ocorrerá se o o proprietário não souber educar seu animal, impondo limites. Muitos reclamam do seu animal, dizendo que não tem domínio sob o mesmo, que ele é chato ou que ele destrói a casa, entre outras atitudes inaceitáveis.