Últimas Notícias

Quatro novas prisões para gays são encontradas na Chechênia

Inicialmente, o jornal russo Novaya Gazeta denunciou duas prisões na Chechênia que funcionavam no estilo de campos de concentração, prendendo e torturando centenas de homossexuais, uma na vila de Argun e outra em Tsotsi-Yurt. Correspondentes do jornal na região confirmaram a descoberta de mais quatro centros na região. Os jornalistas e funcionários do jornal recebem ameaças diárias de morte e são considerados inimigos do estado checheno. 
 
Evidências apontam que pelo menos seis prisões estão mantendo pessoas em cativeiro por conta das suas orientações sexuais.



Arquiteto gay é vítima de espancamento em festa em Ponta Grossa e corre risco de perder a visão

O arquiteto André Panatto foi socorrido por uma equipe de resgate depois de ter sido espancado em uma festa realizada no Centro de Eventos da cidade de Ponta Grossa, no último domingo, 23. Internado no Hospital da Unimed, Panatto sofreu várias lesões no osso da face e corre o risco de perder a visão do olho esquerdo. Advogado da vítima afirma que a agressão teria sido feita pelos seguranças da festa por motivos homofóbicos.



Argentina inaugura primeira estação de metrô LGBT do mundo

Os hermanos saíram na frente e inauguraram a primeira estação de metrô dedicada a um ativista da causa LGBT. Ela foi criada e nomeada em homenagem a Carlos Jauregui, um dos maiores ativistas argentinos, primeiro presidente da Comunidade Homossexual Argentina. Além do nome, a estação traz frases de Jauregui, pinturas, informações sobre como denunciar casos de homofobia, cuidados com DSTs e uma escadaria colorida. 
 
A estação fica em Buenos Aires, na Santa Fé, linha H.



Adolescente curitibano de 16 anos lança segundo livro sobre adoção por casal homoafetivo

A Casa Hoffmann, localizada no centro histórico de Curitiba, foi o local do lançamento do segundo livro escrito pelo jovem de 16 anos, Alyson Miguel. “Kayke, o menino transformado” traz a história de um garoto de São Paulo que é adotado por um casal de lésbicas e precisa lidar com a sua rebeldia para entender de onde vem o amor das mães. Publicado pela editora Appris, a obra tem inspirações auto bibliográficas.
 
Assim como Kayke, Alyson teve que se ver sendo separado da família biológica por conta de uma decisão judicial.



Páginas