Últimas Notícias

National Geographic lança documentário sobre identidade de gênero

Depois da polêmica edição da revista National Geographic chamada “Gender Revolution”, o canal de TV pago NetGeo lança, também, inclusive no Brasil, o documentário “Revolução de Gênero: Uma jornada com Katie Couric”. É uma série documental que acompanha a jornalista e pesquisadora Katie Couric pelos EUA, em busca de médicos, cirurgiões, políticos, personalidades e nomes de referência quando o assunto é gênero. O filme, com mais de duas horas, também deve estrear em 171 países.
 
Em que idade nos aprendemos e aceitamos o nosso gênero?



Gatos: Lucas Lucco posa com o ator Pablo Morais para a Vogue Hommes

O cantor Lucas Lucco não dá sossego para os fãs, com um tiro após o outro. Agora, o galã de corpo escultural aceitou o convite para participar de um editorial de moda para a revista francesa Vogue Hommes. Fotografado em dezembro do ano passado, aqui no Rio de Janeiro, Lucco posou junto ao ator igualmente gato e modelo Pablo Morais em cenas calientes e sensuais, com muito corpo à mostra. 
 
O renomado fotógrafo peruano Mario Testino, que em 2009 lançou um livro repleto de fotos de celebridades brasileiras, incluindo fotos de nudez de Fernanda Lima, foi o responsável pelo ensaio.



Artistas LGBTs são censurados pelo Modo Restrito do YouTube

A plataforma de compartilhamento de vídeos YouTube está causando polêmica entre artistas, youtubers e usuários gays, lésbicas, travestis, transexuais, bissexuais e simpatizantes. O motivo é o recém criado “Modo Restrito” para uso de crianças, que bloqueia conteúdos considerados ofensivos e pesados, ou seja, que teriam classificação para maiores de 16 anos. Este modo bloqueia vídeos de artistas como Lady Gaga, Pabllo Vittar e Lia Clark.
 
A repercussão foi negativa entre os usuários, de maioria jovem.



Após matéria, casal gay que ficou desempregado é vítima de comentários homofóbicos em portal

Geferson Ribeiro de Souza, de 21 anos, e Daniemerson Brito da Silva, de 27, trabalhavam como auxiliares de estoque na empresa WB Componentes até serem demitidos em novembro do ano passado, exatamente duas semanas depois de se casarem. Os jovens denunciaram o preconceito que sofriam dentro da empresa e, agora, por terem ganhado visibilidade, não conseguem encontrar um novo emprego. O casal também é alvo de homofobia em comentários dos sites de notícias, como G1.com. Comentários homofóbicos em matérias que envolvem homossexuais não é raro.



Precisamos combater o racismo na comunidade LGBT

No dia 21 de março, o mundo se volta para o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, institucionalizado pela ONU em memória ao Massacre de Shaperville, onde 69 negros foram mortos, e outros 186 ficaram feridos, quando o exército sul-africano atirou na multidão que protestava contra a lei do passe em Joanesburgo em 1960. No Brasil, 63 é o número de jovens negros assassinados por dia, segundo CPI do Senado.



Fora do armário: Jesus é gay e discreto na série The Walking Dead

Em fevereiro, o criador da série, Robert Kirkman, havia anunciado que o personagem Jesus seria gay na série de TV da mesma forma que acontece nos quadrinhos. Mas, até então, o personagem não tinha falado sobre isso. No último episódio que foi ao ar, na noite do dia 19, Jesus finalmente saiu do armário durante um diálogo com Maggie. Fãs já pensam em juntá-lo com o outro personagem gay da série, Aaron. 
 
No diálogo, Jesus é discreto: “Pela primeira vez, eu sinto que pertenço a algum lugar.



Ministra dos Direitos Humanos se reúne com prefeito e coordenadores de Curitiba

O prefeito Rafael Greca, a primeira dama Margarita Sansone, e a equipe de Direitos Humanos de Curitiba se reuníram com a Ministra dos Direitos Humanos do Governo Federal, Luislinda Valois, na segunda-feira, 20, para debater sobre os planejamentos e programas da Prefeitura direcionados às minorias sociais. Durante o encontro, a ministra elogiou a Casa da Mulher Brasileira e recebeu a promessa do prefeito para que os Direitos Humanos sejam prioridade em sua gestão. 



Garoto de 11 anos adotado por pais gays escreve redação e diz ser a criança mais feliz do mundo

João Vitor é uma criança de 11 anos que foi adotado por um casal gay. Com orgulho da sua nova família, e alegre por ter sido escolhido no orfanato, João se diz o menino mais feliz do mundo. É o que ele escreveu em uma redação com o tema “O Menino mais feliz do mundo”, requisitada por uma professora de uma escola pública de Ferraz de Vasconselos, em São Paulo. 
 
Depois da morte do seu pai, João foi levado para um orfanato, onde morou por cerca de um ano e meio, quando conheceu seus dois novos pais, Fernando Luiz e Marcelo Pereira.



Páginas