Últimas Notícias

STJ reconhece direito à pensão em processo de dissolução de união homoafetiva

Em julgamento ocorrido no Superior Tribunal de Justiça nesta terça-feira, a 4ª Turma do STJ reformou por unanimidade uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo que havia negado a pensão alimentar a um homem de Bragança Paulista, portador de hepatite crônica e do vírus da Aids, que pediu o reconhecimento de uma união de 15 anos com o parceiro e entrou com medida cautelar de pensão alimentícia, após o rompimento da relação.



Beijo entre meninos de 13 anos em seriado americano causa polêmica (Assista)

A série americana The Fosters, produzida por Jennifer Lopez, trouxe uma cena de beijo entre os amigos de escola Jude (Hayden Byerly) e Connor (Gavin MacIntosh), ambos de 13 anos. A sequencia que se tornou viral foi exibida na última segunda-feira pela terceira temporada da atração, ainda inédita no Brasil. The Fosters é exibida pelo canal ABCFamily nos EUA e narra a vida de um casal de lésbicas com cinco filhos.



Mais um jovem gay espancado na madrugada em São Paulo

Depois de sair de um bar no bairro da Bela Vista, Centro de São Paulo, um jovem de 23 anos foi agredido por um grupo de mais de 10 pessoas por volta das 4h deste domingo na rua Herculano de Freitas. Ele teria sido cercado pelo grupo e agredido com skates, até que mordeu um dos rapazes e foi solto. A perseguição continuou e o rapaz foi brutalmente espancado até que um amigo o socorreu e afastou os agressores.



Educação e inclusão: UFPR do Litoral tem cota para Travestis e Transexuais

A Universidade Federal do Paraná, a primeira universidade do Brasil, foi uma das primeiras universidades brasileiras a permitir o uso do nome social de estudantes Travestis e Transexuais, ainda no início dos anos 2000, realidade hoje em mais de 20 Universidades e faculdades brasileiras. No final de 2014, a UFPR incluiu cota de até 5 das 18 vagas para o curso de Mestrado em Desenvolvimento Territorial Sustentável, conforme o item 5.2.d do Edital 12/2014. As vagas são de prioridade para afrodescendentes, indígenas ou pessoas trans.



Caso Clube do Carimbo: UNaids declara preocupação com abordagem da imprensa brasileira

Em dezembro e em fevereiro, a imprensa brasileira repercutiu dois blogs da internet onde supostamente homossexuais ensinavam e se vangloriavam de transmitir o vírus HIV a outras pessoas sem que eles soubessem. Para a Unaids, órgão que cuida da questão do HIV e Aids dentro das Nações Unidas, a possibilidade de aumento da discriminação a pessoas que vivem com o HIV é “preocupante.



Chica Chiclete – Vereador drag queen assume cargo no ES, mas desmontado

O vereador Francisco Spala (PMDB), mais conhecido como a drag queen Chica Chiclete, tomou posse na cidade de Vila Velha, Espirito Santo, nesta segunda-feira. Conhecida na cena noturna local das antigas, a drag era suplente do companheiro de partido Anderson Almeida, o Andinho, que se licenciou para assumir a Secretaria de Lazer, Esporte e Cultura da cidade.

Em seu discurso de posse, não vestido como drag, apesar de ter feito toda a campanha como Chica, Chico defendeu a educação infantil e chamou a atenção para a quantidade de jovens ociosos das ruas da cidade.




Dupla maternidade é reconhecida no Paraná em caso de bebê prematuro que não sobreviveu

Shirley Andrade de Souza e Cristiane Vanessa Liber Kagohara, de Campo Largo, em união estável há 10 anos, casadas desde 2012, conseguiram na Justiça o direito de o filho Alan Andrade Kagohara nascido em janeiro de 2013 de ter o nome das duas na certidão de nascimento de Alan, nascido de 7 meses,  o bebê acabou não sobrevivendo, falecendo em 11 de Abril de 2013, mas o seu direito foi assegurado  em decisão post mortem, em agosto do ano passado.




Tripla paternidade: RS reconhece mais uma vez direito de criança ter nome de duas mães e um pai em certidão

Juntas desde 2008 e casadas, duas mulheres gaúchas e um amigo do casal geraram um filho. E a vontade de serem pais os levou a fazer o pedido para que a Justiça reconhecesse os três como pais de uma criança, em ação inédita defendida pelo escritório Maria Berenice Dias Advogados que teve vitória a favor dos três pais em fevereiro deste ano. Em decisão unânime, a 8ª Câmara do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul reformou a sentença de primeiro grau que indeferiu o pedido. Foi a primeira vez que um tribunal de segunda instância reconheceu a multiparentalidade.




Páginas